Você está aqui: Home Cotidiano Crise hídrica pode levar a decreto de estado de alerta

Crise hídrica pode levar a decreto de estado de alerta

Rio Acre tem baixado 3 centímetros por dia

Com o Rio Acre baixando 3 centímetros por dia e a previsão de um prolongamento da estiagem, o Depasa se prepara para uma crise hídrica em Rio Branco, e clama à população a economizar água e evitar o desperdício.

As chuvas do ano passado não foram suficientes para repor o que foi perdido, no que ficou conhecida como a pior estiagem da história do Estado. O Depasa, departamento responsável pelo abastecimento de água, está prestes a formalizar um “estado de alerta”.

Mesmo com bombas flutuantes nas estações de captação, não está conseguindo pegar o volume necessário para abastecer a Capital. Na estação de tratamento II, houve uma redução de 100 litros por segundo.

O Depasa está pedindo que a população comece a reduzir o consumo e evite o desperdício.

O presidente-diretor do Depasa, Edvaldo Magalhães, explicou que atualmente o rio está com 1,63m. Quando chegar a 1,40m., os técnicos das estações começam a colocar as contenções no meio do leito do rio.

Apesar de a crise já ter chegado a algumas regiões da cidade, que estão há semanas sem receber água nas torneiras, o Depasa nega que que existe um racionamento.
“Ainda não é um racionamento, mas se não contarmos com a colaboração do morador em economizar e ajudar a fiscalizar o desperdício, vamos entrar numa fase crítica”, alertou Magalhães.

O Depasa também se prepara para buscar alternativas em alguns municípios que são abastecidos por açudes. No ano passado, Acrelândia e Porto Acre passaram por situações de emergência por que esses açudes secaram. Nessas cidades deve ser lançada uma campanha de economia de água.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado