Você está aqui: Home Cotidiano Reservatórios continuam baixos em 3 municípios do estado

Reservatórios continuam baixos em 3 municípios do estado

Pesquisador da Ufac faz análises dos próximos dias

Somente nos 12 primeiros dias desse mês já caiu mais de 190 milímetros de chuva. Mesmo com as fortes chuvas registradas no estado, os municípios do Bujari, Brasileia e Porto Acre ainda apresentam problemas com a falta d’água nos reservatórios.

Para manter o abastecimento de água aos moradores desses municípios, o governo mantém o transporte do líquido através de carros-pipa. De acordo com o diretor de Operações do Interior do Depasa, Davi Bussons, em 18 dias já foram transportados cerca de 10 milhões de litros de água ao município de Bujari.

“A medida que as chuvas sessam naquela região o nível do reservatório tende a diminuir novamente e o reforço com os caminhões-pipa é necessário. A gente venceu os 15 dias que anunciamos na quinta-feira e prorrogamos por mais 15, estamos dependendo da reposição das águas de chuva”.

Em Brasileia e Porto Acre, a situação é um pouco diferente. Embora a captação de água ainda esteja funcionando, existem alguns locais que não existe a rede pública de água. São casas em que as famílias usam os poços individuais. A maioria dos poços já secou.

“O governo não pode deixar essas pessoas sem água. Então, a gente está providenciando, para envio ainda esta semana, de caminhões-pipa para atender essas regiões que não têm rede de abastecimento”, completou Bussons.

Mas, a previsão é que a situação mude até o próximo mês”, é o que explica o professor e pesquisador da Ufac, Alejandro Fonseca. “Normalmente, a relação entre chuva e vazões começa a se sentir, em termos de aumento do nível do rio, a partir de novembro. Novembro e dezembro o rio vai começar a subir de tal maneira que as quedas do nível sejam menores que o aumento”.

Além da seca, os temporais registrados nos últimos dias também deixaram a população preocupada. Com a chegada do período chuvoso, esse problema também deve diminuir. "As chuvas começam a ficar mais abrangentes de um acumulado de chuvas maior e acontecimento mais frequentes," pontuou o pesquisador.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado