Você está aqui: Home Cotidiano Possível mudança da “escola pra cego” motiva críticas

Possível mudança da “escola pra cego” motiva críticas

Intenção do Governo é mudar para o Dom Bosco

O Governo do Acre quer mudar o Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às pessoas com Deficiência Visual para a Escola Dom Bosco. Atualmente, a unidade funciona em frente à delegacia Central de Flagrantes.

A comunidade que necessita desse tipo de atendimento já tem, naquele espaço, uma referência do serviço público. Mudar para a escola Dom Bosco (próximo à Faculdades Meta, no Bairro da Paz) traria uma série de inconvenientes para pessoas que já têm tantas restrições.

Na escola, são desenvolvidas diversas atividades. Os alunos são quase unânimes na percepção de que “a mudança não será boa”. Assim é a opinião do aluno adolescente e músico Luiz Freitas e do Francisco Cleide que descobriu, na escola, o talento para o artesanato.

O local onde os dois aprenderam suas artes fica aqui no bairro estação experimental. O prédio do centro de apoio ao deficiente visual já ofereceu vários cursos como alfabetização em braile, informática, artesanato e reabilitação.

Um vídeo feito por uma mãe de aluno mostra as condições no novo local. Não tem semáforo de travessia, não tem rampa na calçada e muita lama. Por causa da possibilidade de mudança, a associação dos deficientes visuais levou o caso ao Ministério Público e nessa segunda-feira (23), está agendada uma manifestação em frente à escola.

Na manhã dessa sexta-feira, diretoras do centro e representantes da Secretaria de Estado de Educação se reuniram, mas não foi permitida imagem nem entrevista.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado