Você está aqui: Home Cotidiano Greve dos caminhoneiros continua em todo o país

Greve dos caminhoneiros continua em todo o país

Movimento no Acre ganha ainda mais força

O cenário continua o mesmo. A BR-364, sentido Rio Branco- Porto Velho, recebe diariamente novos adeptos a greve nacional dos caminhoneiros.

No Brasil, o movimento entrou no 5º dia seguido. No Acre, esse é o 3º dia de paralisação, além de Rio Branco, outros municípios como Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Tarauacá também aderiram ao protesto. O governo federal chegou a realizar reunião com representantes da categoria em Brasília, a fim de diminuir o preço do óleo diesel por 15 dias, para que a greve seja suspensa nesse período.

Mas não surtiu efeito, os caminhoneiros querem uma solução definitiva e não pretendem voltar aos trabalhos.

Diante disso, o presidente Michel Temer fez um pronunciamento na tarde desta sexta-feira e comunicou que vai usar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas, porque alegou que a população está ficando sem abastecimento de produtos básicos, como alimentos e combustíveis.

No estado, outro fato foi uma decisão de reintegração e manutenção de posse da justiça federal da primeira região, a pedido da Advocacia Geral da União. O juiz federal Herley da Luz Brasil enviou mandado de liminar ao Sindicato dos Caminhoneiros e Máquinas Pesadas do Acre (Sintraba), para que sejam adotadas as medidas necessárias e suficientes ao resguardo da ordem no entorno e desbloqueio das rodovias BR-364 e BR-317.

Os caminhoneiros informaram que não foram notificados e nem estão ligados a qualquer sindicato, por isso vão continuar com a paralisação, já que não estão bloqueando a estrada. “Em primeiro lugar essa liminar ainda não chegou aqui, e eu quero deixar bem claro que qualquer liminar que tiver não tem que ir pra nenhum sindicato, porque nós aqui não estamos tendo nenhum apoio de nenhum sindicato, o movimento é autônomo, é de todos nós. Segundo lugar, nós não estamos bloqueando via alguma,” disse o caminhoneiro Kenedy Cândido.

O fato é que o movimento tem ganhado mais apoio da população, que ajuda os caminhoneiros com carnes e todos os tipos de alimentos.

O objetivo da greve, que é parar o Brasil, já surtiu efeitos no Acre. O impacto foi sentido em 8 postos de combustíveis de Rio Branco, que já estão sem produto. No aeroporto da capital não houve desabastecimento até o momento. Por telefone a superintendência da Infraero informou que nenhum voo foi cancelado no estado e a Petrobras garantiu que há combustível para as aeronaves pelo menos, para os próximos 5 dias.

Além de postos sem funcionar, alguns produtos já não tem mais em estoque nos supermercados e a situação pode se agravar nos próximos dias.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado