Você está aqui: Home Cotidiano Cebola já tem alta de mais de 30% após greve de caminhoneiros

Cebola já tem alta de mais de 30% após greve de caminhoneiros

Rescaldo da paralisação penaliza consumidor acriano

A greve dos caminhoneiros já apresenta as primeiras consequências para o consumidor acriano. A primeira é uma queda de receita estimada pela Secretaria de Estado de Fazenda em, pelo menos, R$ 6 milhões. Outra consequência é o preço dos alimentos. “A cebola já tem aumento de mais de 3º por cento para o consumidor”, diz o presidente da Associação dos Supermercados do Acre, Ramon Guedes.

O segmento de hortifrutigranjeiros é o mais sensível às oscilações do preço do frete. Mas, há outros produtos que já devem ter preço encarecido. O frango é um deles. Houve perda, em grandes regiões produtoras, de mais de 70 milhões de cabeças de frango. Essa perda será repassada para o custo da produção e, consequentemente, chegará à mesa do acriano.

A empresa Acre Aves não tem perspectiva de lucrar com o cenário de crise fora do Estado. A explicação está no abastecimento de insumos, sobretudo a formação do “pré-mix” (um composto alimentar formado por vitaminas, enzimas e micronutrientes, todos importados). Essa dolarização dos insumos é outro fator que encarece e que acabou sendo influenciado pelo movimento grevista.

É o que analisa o empresário da Acre Aves, Paulo Santoyo. “O prejuízo é muito grande”, diz Santoyo, cauteloso em falar de números. “Nós vamos ter que ajustar custos e isso só é possível ter melhor dimensão nos próximos 60 dias. Quem dá o tom é a escala de produção do Sudeste e Centro-Oeste”.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado