Você está aqui: Home Cotidiano PNAD aponta estabilidade em mercado informal

PNAD aponta estabilidade em mercado informal

No Acre, 89 mil pessoas sustentam família por conta própria

A Pesquisa por Amostra de Domicílio do IBGE apontou que no Acre cresceu em 3% o número de pessoas, que, sem emprego, buscaram uma forma alternativa de renda para família. São 89 mil pessoas que buscam sustentar a família por conta própria.

O Francisco Chagas é um exemplo. No último emprego como motorista, ficou por 15 anos. Quando foi demitido, não encontrou mais vagas. Segundo ele, a idade pesou para que as empresas não lhe dessem uma chance. O jeito foi montar uma banca de bombons de onde sustenta a esposa e os filhos. “Eu tive que montar meu próprio negócio. È pouco? É. Mas é melhor que nada. O pouquinho que ganho já é o alimento da família”, revelou.

A pesquisa do IBGE apontou que, entre os meses de julho e setembro desse ano, o número de desempregados no Acre se manteve em relação ao trimestre anterior, uma estabilidade que vem desde o ano passado.

Nas contas do IBGE, são 46 mil desempregados. A mesma estatística revela que esse número pode aumentar nos próximos meses. O Acre tem 622 mil pessoas em idade para trabalhar. Essa quantidade é 17% maior que a do ano passado. Só nos últimos 3 meses houve um crescimento de 8 mil pessoas com idade para o emprego.

Das pessoas com idade para trabalhar, apenas 48% estão com renda garantida. Pelo menos, por enquanto. Ainda existem 273 mil pessoas que estão fora da força de trabalho, porque estão estudando ou são donas de casa, por exemplo. Mas são pessoas que, se decidirem buscar o tão sonhado emprego formal, vão enfrentar sérias dificuldades por uma vaga.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado