Você está aqui: Home Cotidiano Casos de dengue sobem 70% aponta SEMSA

Casos de dengue sobem 70% aponta SEMSA

Lixo acumulando água facilita o aumento da doença

De acordo com a Secretaria de Saúde do Município – SEMSA os casos de dengue cresceram 70% em dezembro do ano passado, se comparado com o mesmo período de 2017.

Pneus velhos expostos ao tempo, caixas d’água destampadas, garrafas e outros plásticos jogados nas ruas, entulhos, água empossada e terrenos baldios. Esses são os principais ambientes encontrados que servem para a proliferação do Aedes Aegypti nos bairros de Rio branco.

“Nós estamos agora num inverno rigoroso, muita chuva na nossa cidade e isso nos preocupa porque tem aumentado os índices de infestação e também os casos de dengue”, declara o Secretário Municipal de Saúde, Oteniel Almeida.

A doença é grave. Suzana Santos, funcionária pública, já viu duas pessoas morrerem vítimas da dengue. “Ele teve febres, dores de cabeça, foi para o hospital e morreu”, conta.

Além da dengue, a febre chikugunya e zíka também estão com o vírus circulando.

O índice de infestação predial de Rio Branco é de 7.8, isso significa que de cada 100 domicílios, 7 possuem a larva do mosquito. Para o Ministério da Saúde esse cenário representa um risco para o surto ou epidemia das doenças causadas pelo Aedes.

“Nós tínhamos um controle desses números, mas infelizmente fechamos ano passado e estamos iniciando esse ano com os índices elevados. Por conta disso temos procurado alertar a população porque só o esforço da prefeitura não vai ser suficiente, precisamos das comunidades envolvidas nesse processo”, ressalta o secretário.

A prefeitura realiza arrastões nos bairros, com agentes de endemias e limpeza de entulhos, mas nem sempre o trabalho atinge todas as regiões de forma rápida, por isso os moradores precisam ter uma atenção redobrada.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado