Lojistas realizam bazar solidário no centro

Ajuda aos comerciantes que tiveram lojas incendiadas

Sem obras de reparo, os lojistas que tiveram seu local de trabalho incendiado realizam bazar solidário no centro da capital, no calçadão próximo onde as lojas funcionavam. Foram oito lojas atingidas, mas nem todas tiveram perda total.

A mercadoria está salva e em boas condições de uso, mas os comerciantes não têm mais um local para trabalhar. A partir disso, os vendedores tiveram a ideia de se unir e criar um bazar solidário.

“Nós estamos pedindo a ajuda de cada um de vocês, comprando uma peça já está nos ajudando”, disse um dos vendedores.

Na tenda que está acontecendo o bazar não tem cabine para provar a roupa ou cadeiras para sentar e calçar os sapatos, mas o objetivo é tentar amenizar o prejuízo contabilizado com o incêndio. Os preços estão bem mais em conta do que os que eram cobrados nas lojas.

“Estamos agradecendo todas as compras que estão sendo feitas porque é uma forma de começarmos a reconstruir a loja novamente”, afirma a vendedora Débora Andrade.

Tudo o que as chamas não destruíram, estão agora à disposição dos clientes, desde tênis até vestidos, blusas.

“É a questão da consciência da população que está dando essa força para eles”, diz a autônoma Rosa Maria.

O bazar está contando também com a ajuda da equipe do SEBRAE. Os analistas se preparam para oferecer consultorias financeiras, acordos para negociações com bancos e espaços para a realização de feiras.

O Analista do SEBRAE, Aldemar Maciel diz que eles querem descobrir quais são as ações que o SEBRAE pode desenvolver para construir isso junto com esses empreendedores. “Na segunda-feira (18) às 15 horas no local onde teve o incêndio para ouvi-los e saber o que eles precisam e o que a gente pode fazer”, conclui o analista Aldemar Maciel.