Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019
Você está aqui: Home Cotidiano Mudança em lotação de médicos gera transtornos a pacientes

Mudança em lotação de médicos gera transtornos a pacientes

Ortopedistas da Fundhacre foram remanejados

A partir de agora, conseguir agendar uma consulta ou uma cirurgia na área de ortopedia pode ficar ainda mais complicado, isso porque na última semana foi publicada no Diário Oficial a transferência de ortopedistas e anestesistas da fundação para outras unidades, como UPA´s, URAP´s e Pronto Socorro.

Na portaria de número 521, de 24 de Julho de 2019, a secretária de Saúde define que, "considerando a necessidade de organizar as equipes médicas do Hospital de Urgência e Emergência, e que servidores com contratos do Pró-Saúde estão lotados na fundação Hospitalar, define que os referidos profissionais sejam lotados no Huerb conforme nova escala elaborada [...]"

A notícia caiu como uma bomba segundo a gerente de consulta e exames da Fundação Hospitalar, Mauriete Lima. Ela conta que o serviço de regulação ficou totalmente comprometido. Mauriete mostrou ainda um levantamento que aponta a demanda reprimida na área de ortopedia, são 3 mil 639 pacientes aguardando atendimento. “Pra se fazer um a mudança não é do jeito que ele fez, ele deveria ter avisado a regulação, porque a gente trabalha com regulação, teria que ter avisado a direção do hospital, não foi avisado ninguém, simplesmente o documento que chegou pra gente foi esse Diário.”

Nesta quinta-feira (1°), as cirurgias que estavam marcadas por pouco não foram canceladas. “Os anestesistas também foram com carga horária para o Pronto Socorro, porém, a direção teve uma reunião ontem mesmo com o governador e ele se responsabilizou em pagar por fora quatro anestesistas para que não fosse suspensas as cirurgias de hoje”, sobre a falta de anestesistas ela completou, “segundo a reunião ontem com a direção do hospital, o governador ficou de resolver esse grande caos. Eu creio que a partir de segunda volte tudo ao normal.”

Com base na nova escala elaborada, ortopedistas que atendiam até 3 vezes por semana e cumpriam dois horários, agora passam a atender apenas em um horário e somente um dia na semana. Com isso, o volume de atendimento nesse setor, que era de 900 agendamentos por mês, vai ser reduzido para 200. E isso agora em Agosto, porque em Setembro não se sabe ao certo, o que vai acontecer.

“É muito fácil tirar assim da Fundação a ortopedia de uma hora para outra, o que foi dito que é que causaria um pequeno transtorno, mas não, não tem noção da imensidão de transtorno que a gente está passando. É muito fácil gerenciar de lá de fora, sendo que aqui quem vai escutar é a gente, ninguém vir lá de cima pra estar mano a mano com o paciente”, reclamou a supervisora de agendamento da ortopedia da Fundação, Valdelice Sousa.

A Secretaria Estadual de Saúde emitiu nota sobre o assunto.

SESACRE –– NOTA DE ESCLARECIMENTO*

Em atendimento ao princípio da transparência, tendo em vista as notícias acerca da alteração da lotação de profissionais da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) para o Pronto Socorro de Rio Branco, sendo que tal fato supostamente gera o cancelamento de todos os procedimentos cirúrgicos e ambulatoriais pré-agendados, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) tem a esclarecer o que segue:

1. O TCE realizou uma inspeção para averiguar o cumprimento da carga horária pelos servidores, especialmente os médicos que trabalham na Fundhacre e que possuem vínculo com o Pró-Saúde.

2. O TCE determinou o remanejamento dos profissionais com vínculo no Pro-Saúde para as unidades hospitalares da Sesacre, já que esta é a finalidade do Pró-Saúde, e a manutenção das lotações caracteriza desvio de finalidade.

3. É necessário atender a determinação do TCE-AC, bem como suprir a deficiência de profissionais médicos no Pronto Socorro de Rio Branco para cobertura assistencial, principalmente de profissionais ortopedistas e anestesistas.

4. É de conhecimento público que o Pronto Socorro enfrenta superlotação, sobretudo na Clínica Cirúrgica B, onde pacientes aguardam intervenção cirúrgica em ortopedia.

5. Foi decidido promover o remanejamento dos profissionais de ortopedia e anestesia da Fundhacre para o Pronto Socorro, sem prejuízo ao funcionamento daquela fundação.

6. Foram feitas tratativas com os referidos profissionais no intuito de manter o atendimento ambulatorial e cirúrgico na Fundhacre, porém, mediante planejamento de agendas e reorganização das escalas.

7. Esclarecemos que os profissionais remanejados foram transferidos exclusivamente para o Pronto Socorro e Maternidade Bárbara Heliodora, não tendo sido lotados em nenhuma outra Unidade de Pronto Atendimento.

8. A Sesacre faz todo o esforço necessário para manter a normalidade do serviço e busca o melhor para a população com estas medidas assistenciais.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado