Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
Você está aqui: Home Cotidiano Fundação Hospitalar realiza atividade de conscientização da artrite reumatoide

Fundação Hospitalar realiza atividade de conscientização da artrite reumatoide

Ideia é ajudar que mais pessoas tenham acesso ao tratamento

A Fundação Hospitalar de Rio Branco realizará nesta sexta-feira (11) uma atividade para ajudar a esclarecer mais sobre a artrite reumatoide. Uma doença inflamatória crônica que afeta muitas articulações, incluindo as das mãos e dos pés.

“Nós vamos ter uma programação a partir das 09h30min, vai ter uma aula, um coffee break, distribuição de material explicativo sobre a doença e vamos fazer a triagem de pacientes com suspeita de artrite reumatoide”, falou a médica reumatologista, Adriana Marinho.

A ideia é ajudar que mais pessoas que sofrem com a doença tenham acesso ao tratamento. O que causa essa enfermidade ainda não foi descoberto pela medicina, mas estudos já apontam que ela é duas vezes mais comum nas mulheres do que nos homens, e geralmente aparece em pessoas com mais de 30 anos de idade.

Somente aqui em Rio Branco, mais de 100 atendimentos de pessoas com artrite reumatoide são realizados, por mês, pelo sistema único de saúde. Isso sem considerar os consultórios particulares. A doença não é muito conhecida, mas pode causar graves sequelas ao paciente.

A médica acompanha vários casos de pacientes com artrite reumatoide, ela explica que a doença pode evoluir para deformidades no corpo do paciente. Há mais de 15 anos, várias opções de tratamento são oferecidas. Os remédios modificam o fluxo da doença, mas o motivo mesmo que causa a artrite reumatoide e como ela pode ser evitada, são informações importantes, mas que ainda não foram descobertas.

“Existe um fator genético que aumenta o risco de desenvolver a artrite reumatoide, lembrando que, é uma doença predominantemente em mulheres, mas também pode aparecer em homens, é uma doença que causa muitas dores nas mãos e punhos, mas não deixa de pegar nenhuma articulação, ombros, joelhos, tornozelos, qualquer articulação do corpo pode ser acometida, um sintoma muito comum é a rigidez de manhã, ele se sente travado”, explicou a médica.

Cícero Dantas é aposentado e descobriu a artrite reumatoide em 2005. De lá para cá, sofreu muito com as dores, com o inchaço e com a troca de medicações, mas agora, recebendo o atendimento adequado, se sente bem mais confortável em conviver com ela.

“O remédio deu uma estabilizada na doença e isso tem feito com que eu tenha uma melhora, se você conseguir a medicação certa dá para viver um pouco melhor, a artrite dói todo santo dia”, esclareceu Cícero.

O agricultor Aquilis Oliveira tem 78 anos e uma saúde de fazer inveja a qualquer um, mas com pessoas doentes na família, conhece muito bem as dificuldades e limitações de quem sofre de artrite reumatológica. A doença afeta os ossos e causa muita dor ao paciente.

“Ela tem vontade de fazer as coisas, ela até faz algumas coisas, mas muito pouco, ele vive mais deitada e ultimamente ela tem andando muito pouco a não ser que seja de carro, ainda não compramos uma cadeira de rodas para ela porque ela não quer”, disse o agricultor.

Quem não possui parente ou amigo vítima da artirte reumatológica, dificilmente conhece a doença. “Nunca ouvi falar e não faço ideia do que seja”, concluiu a estudante, Glenda Linda.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado