Domingo, 19 de Maio de 2019

CABECALHO-GAZETA-ESPORTIVA

Domingo, 24 Fevereiro 2019 17:25

Raio X do Campeonato Acreano: gramado com lama, lambança da arbitragem e público baixo

Written by 
Rate this item
(0 votes)

040219-esporte-jogos-2rodada 410 305Gramado do Estádio Florestão em dia de chuva

O estadual de futebol está longe de ser uma atração para o torcedor. Não por acaso, uma média de 200 pessoas tem pago ingresso para assistir as rodadas duplas. 

Também pudera, a Federação de Futebol do Acre não ajuda. Disputado no período de inverno amazônico, por imposição da CBF, obriga os jogadores a atuarem em campos cheios de lama. 

O Florestão é o pior deles. Um gramado sofrível prejudica o rendimento dos atletas e atrapalha o espetáculo.

Para completar o cenário de horror, a arbitragem vem roubando a cena com erros grosseiros e sucessivos. Foi assim na vitória de virada do Galvez sobre o Rio Branco, quando a dupla Carlos Santos e Renner Santos mudaram, com erros primários, uma vitória que parecia certa do Rio Branco. 

Em meio a tudo isso está o presidente da Federação de Futebol do Acre. Toniquim pouco, ou nada, faz para mudar esse cenário. Ainda por cima prefere se irritar com as críticas de parte da imprensa (independente) com o péssimo gramado de seu estádio. 

E não tente convencer o torcedor que essa lama toda é só por causa da chuva. A estrutura do campo precisa de melhorias na qualidade da drenagem, sim. Como se não bastasse, atletas profissionais jogando sem receber. Pobre futebol acreano.

Senildo Melo é cronista esportivo e assina a coluna Gazeta Esportiva no site AGazeta.Net e a coluna Balanço Esportivo no programa Balanço Geral Acre de segunda a sexta na TV Gazeta.

Foto de ilustração: TV Gazeta

 

Raio X do Campeonato Acreano: gramado com lama, lambança da arbitragem e público baixo

Gramado do Estádio Florestão em dia de chuva

O estadual de futebol está longe de ser uma atração para o torcedor. Não por acaso, uma média de 200 pessoas tem pago ingresso para assistir as rodadas duplas.

Também pudera, a Federação de Futebol do Acre não ajuda. Disputado no período de inverno amazônico, por imposição da CBF, obriga os jogadores a atuarem em campos cheios de lama.

O Florestão é o pior deles. Um gramado sofrível prejudica o rendimento dos atletas e atrapalha o espetáculo.

 

Para completar o cenário de horror, a arbitragem vem roubando a cena com erros grosseiros e sucessivos. Foi assim na vitória de virada do Galvez sobre o Rio Branco, quando a dupla Carlos Santos e Renner Santos mudaram, com erros primários, uma vitória que parecia certa do Rio Branco.

 

Em meio a tudo isso está o presidente da Federação de Futebol do Acre. Toniquim pouco, ou nada, faz para mudar esse cenário. Ainda por cima prefere se irritar com as críticas de parte da imprensa (independente) com o péssimo gramado de seu estádio.

 

E não tente convencer o torcedor que essa lama toda é só por causa da chuva. A estrutura do campo precisa de melhorias na qualidade da drenagem, sim. Como se não bastasse, atletas profissionais jogando sem receber. Pobre futebol acreano.

Read 291 times

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado