28 Agosto 2017 Written by 

Quando foi resgatado do ostracismo político por Sérgio Petecão (PSD), Marcio Bittar chorava por um olho e remelava pelo outro, jurando para Petecão que jamais disputaria com ele, fosse que cargo fosse sob quaisquer circunstâncias.

Pixé de PT

Liderança da oposição, quando perguntada sobre a última reunião dos partidos de oposição, saiu-se com essa: “Oposição com pixé de PT”. E não é só por que tem muito dissidente da FPA, não. É porque quem foi designada para falar em nome do PMDB foi Claudia Pinho, mais conhecida por “Claudinha do PCdoB”.

Reação

Claudia Pinho pisou em casa de caba quando disse (em nome do PMDB), que “a oposição precisa ter mais mulheres”. Foi o suficiente para Valdete do PMN quebrar o protocolo e gritar da plateia: “Aqui tem mulher, sim. E mulher de luta!”

PMDBomba

Em outra reunião da oposição, ocorrida na casa do senador Gladson Cameli (PP), em Cruzeiro do Sul, foi a vez do ex-prefeito Vagner Sales meter os pés pelas mãos. Em discurso, Vagner disse que na Assembleia Legislativa do Acre só tinha ladrão. Quando perguntado se a designação se estendia aos deputados Eliane Sinhasique e Chagas Romão, ambos do partido de Vagner, o ex-prefeito respondeu: “a tudinho”.

Na mira

O esperto Vagner Sales está na mira das lideranças da oposição que não se conformam com o projeto familiar dele. Vagner colocou a esposa Antonia Sales para disputar uma vaga como deputada estadual, a filha, Jéssica Sales para a reeleição à federal e o filho Fagner Sales para suplente de senador de Marcio Bittar.

Motivo

Aliás, conversa que rola em todas as esquinas de Cruzeiro do Sul é que Vagner Sales abraçou a candidatura de Marcio Bittar ao Senado apenas para poder colocar o filho dele, Fagner, como suplente.

Origem

A candidatura de Marcio Bittar ao Senado foi uma articulação feita entre Bittar e o prefeito de Cruzeiro do Sul Ilderley Cordeiro. E, assim se manteve até Vagner vislumbrar possibilidade de acomodar seu rebento. Desde então, essa candidatura passou a ser a principal adversária de Petecão.

Palavras ao vento

A sabedoria popular diz que palavra de político não tem valor. Bem, pelo menos a de alguns parece que confirma essa regra. Quando foi resgatado do ostracismo político por Sérgio Petecão (PSD), Marcio Bittar chorava por um olho e remelava pelo outro, jurando para Petecão, na casa do senador, que jamais disputaria com ele, fosse que cargo fosse sob quaisquer circunstâncias.

Nem precisa

Liderança da oposição acha que é besteira da FPA queimar o nome de Marcus Alexandre (PT), na eleição de 2018. Para esse analista, o melhor seria deixar Gladson Cameli (PP) vencer a eleição. Segundo ele, o desastre seria tão grande que na próxima eleição o PT faria barba, cabelo e bigode e por mais 20 anos.

Essa ...

Bocalom (DEM) está prestando um desserviço à oposição. A opinião é de lideranças oposicionistas que não se conformam com a insistência de Bocalom em impor o nome do deputado federal Alan Rick como o vice de Gladson Cameli (PP).

... oposição

Vice não representa nada do ponto de vista da votação, mas representa muito em termos de agregação. A imposição de um nome, como o DEM está fazendo, só espatifa o ninho da pata.

Tom acima

Assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou nota que, se não traz nenhum novidade pontual, mostra que o Mapa não se esquiva nem um pouco em defender o superintendente regional acusado pelo Governo do Acre de atuar politicamente. O tom da nota foi acima do que exige a diplomacia entre as instituições.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado