27 Dezembro 2017 Written by 

Para um empreendimento que já não estava nadando em águas tranquilas, o transbordamento do Rio Iquiry foi a gota que faltava para o Complexo de Piscicultura. Agora, aumenta a pressão dos investidores sobre a direção da Peixe da Amazônia.

Pressão

Para um empreendimento que já não estava nadando em águas tranquilas, o transbordamento do Rio Iquiry foi a gota que faltava para o Complexo de Piscicultura. Agora, (negue-se o quanto quiser) aumenta a pressão dos investidores sobre a direção da Peixes da Amazônia.

Prejuízos

Ainda não se sabe com precisão o tamanho do prejuízo. Uma gestão transparente (lembrando que não se está falando de uma empresa estritamente privada) exige esclarecimentos de cada pirarucu fujão dos 127 tanques da unidade.

Nem todos

Nem todos os tanques foram atingidos. Ainda. Porque a previsão do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) é de mais chuvas para a região do Iquiry.

Impacto

Esse tipo de problema relacionando clima e economia já é sentido e contabilizado no Acre. Dois economistas da Ufac, Rubicleis Gomes da Silva e Ângelo Costa Gurgel apresentaram o primeiro estudo (de uma série) que mostra os impactos da enchente de 2015 na economia local.

Impacto II

Nada menos do que 16% do PIB acriano foram comprometidos. Em tempo: o PIB acriano, de acordo com a última medição do IBGE é de R$ 14,5 bilhões.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado