19 Abril 2018 Written by 

E, se Manoel Morais for muito pressionado, e tiver que protocolar o projeto, da CCJ, ele não passa. É que dos 5 membros, três são manifestamente contra a matéria: Daniel Zen (PT), Eliane Sinhasique (MDB) e Jenilson Lopes (PCdoB).

Estatuto

O Estatuto da Vida e da Família está mais para Estatuto da Discórdia. Não bastasse a confusão que criou na Câmara de Vereadores da Capital (o que, aliás, tornou a atual legislatura tristemente conhecida nacionalmente) ainda querem fazer o mesmo na Assembleia Legislativa. Levaram para lá o mesmo texto polêmico.

... da vida ...

O vereador Artêmio Costa colocou o deputado Manoel Morais numa saia justa. Foi até a Assembleia Legislativa, acompanhado de uma comissão de pastores evangélicos e largou a bomba: entregou o projeto nas mãos de Morais.

... e da família

Aliás, a atuação do vereador Artêmio Costa está criando sérios problemas internos no partido. Fazer o único deputado do PSB encampar uma luta polêmica em ano de eleição é um presente de grego que pode acabar com a pretensão de Morais se reeleger.

Desastrado

A insistência do vereador também será responsável pelo primeiro desgaste da recém-empossada prefeita Socorro Neri (PSB). Socorro terá que vetar o projeto da "família" aprovado pelos vereadores. Artêmio comanda a "Resistência Cristã" que pretende derrubar o veto. Com um correligionário desses, quem precisa de desafeto político?

Comando

Na Assembleia Legislativa, quem comanda a tropa que quer determinar que família só será reconhecida se for formada por um homem e uma mulher e seus filhos é o deputado Jairo Carvalho (PSD). Jairo talvez não tenha se atido à própria situação de estar no segundo matrimônio.

Comando II

Na Câmara dos Deputados, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Família é o acriano Alan Rick. Puxa vida! O Acre poderia deixar alguma lembrança boa no Congresso. Mas, não: é defesa de Estatuto da Família; projeto para adicionar o nome Lula ao nome político e o Sibá Machado. Francamente!

Não votam

Podem apostar que esse Estatuto não será votado antes da eleição. Os deputados não vão se expor à execração pública ou “evangélica”. Prova disso é que Manoel Morais, que recebeu o projeto em mãos, sequer o protocolou. Ou seja, esse projeto está na casa, mas não está.

Derrubam

E, se Manoel Morais for muito pressionado, e tiver que protocolar o projeto, da CCJ, ele não passa. É que dos 5 membros, três são manifestamente contra a matéria: Daniel Zen (PT), Eliane Sinhasique (MDB) e Jenilson Lopes (PCdoB).

MDB

A deputada Eliane Sinhasique não tem medo de cara feia nem de praga de "religioso". Em plena confusão de estatuto e tentativas de rotular homossexualismo como doença, a pequena arreganha os dentes e cria o MDB LGBT.

Temor

Segmentos da sociedade contrários ao Estatuto da Família prometem lançar ao público umas "doses de verdade", sobre alguns dos expoentes dessa ideia. “Não vai ficar estatuto sobre estatuto”, garantem. As histórias envolvem filhos não reconhecidos, adultério, relações homoafetivas... é tanta coisa que é bom parar por aqui para evitar o apocalipse.

Pré-campanha

Os dois pré-candidatos das duas maiores coligações que disputam o Governo do Acre nas eleições, Marcus Alexandre e Gladson Cameli, poderiam ter um pouco mais de cuidado nas agendas que executam no interior do Estado. Entrar em instituições públicas para fazer campanha não soa de bom tom; fazer reuniões políticas dentro de estrutura de escola pública, fazer visita “institucional” a militares em pleno ambiente de trabalho dos soldados não é bom.

Pré-campanha II

Tem projeto para melhorar as condições de trabalho de bombeiros e policiais? Então de reúne com a diretoria de uma associação dos militares; tem proposta para melhorar a Educação, então se reúne com representantes do Sinteac ou Sinproacre. Quer fazer reunião política com militância? Então, faz em praça pública.

Se...

Se, em muitas das agendas dos pré-candidatos não há problemas com a lei, fica uma sensação de que uma parte da estrutura pública está sendo usada pelos “pré-candidatos” para fazer campanha política.

Trata Brasil

A organização Trata Brasil, uma das referências nacionais quando o assunto é discussão sobre política de saneamento básico, colocou Rio Branco como a 90ª cidade do país na área. Pela medida, dá para se ter uma noção de como esse país vai mal.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado