18 Maio 2018 Written by 

Do pescoço para baixo tudo é canela. A máxima está valendo até entre os companheiros de coligação. A deputada Eliane Sinhasique (MDB), por exemplo, criticou duramente o projeto dos Free Shops, bandeira do deputado Rocha e do senador Cameli.

Fogo...

Do pescoço para baixo tudo é canela. A máxima está valendo até entre os companheiros de coligação. A deputada Eliane Sinhasique (MDB), por exemplo, criticou duramente o projeto dos Free Shops- bandeira do deputado Wherles Rocha (PSDB), e do senador Gladson Cameli (PP).

... amigo

Nada demais se os dois não fossem respectivamente o vice e o candidato ao governo apoiados pelo MDB, partido da parlamentar. São essas incoerências que levam a população a duvidar que o MDB permaneça até o fim nessa coligação. Os indícios de ruptura são muito fortes.

MDB

Medebistas antigos dizem que não há chance de o partido ir para outra coligação, porque o objetivo principal do cacique Flaviano Melo é acabar com o PT.

1ª opção

A rixa de Flaviano Melo com o PT é tão forte e antiga que em, 2002, ele foi cogitado para ser senador e declinou o convite. Foi a negativa de Flaviano que levou a aliança a construir a candidatura de Geraldo Mesquita Júnior

Memória

Geraldinho, aliás, era do MDB. Foi eleito senador pelo PSB e três anos depois migrou para o PSOL. Terminou o mandato no MDB, seu partido de origem. A semelhança com a trajetória da prefeita de Rio Branco é muito grande.

Lebre

Pegou muito mal para o deputado Gehlen Diniz (PP) o levantamento feito pelo líder do governo, Daniel Zen (PT), mostrando a existência de um loteamento feito e vendido por Gehlen, sem infraestrutura. Terá sido essa a “carta na manga” do PT para implodir a CPI da Sehab?

Lebre II

O fato é que Gehlen propôs a CPI. Ela foi instalada e misteriosamente o parlamentar perdeu o interesse. O deputado que falava grosso e prometia expor os que se beneficiaram do esquema, calou-se. Quando questionado pela imprensa, desconversava. Daniel Zen aponta aí a possibilidade de competição no ramo imobiliário.

Sem acordo

O deputado Daniel Zen pediu desculpas aos colegas de parlamento pela confusão com o deputado Gehlen Diniz na última quarta feira. Mas, fez uma ressalva: o pedido de desculpas não é extensível a Gehlen. Ou seja, Zen mantém tudo o que disse.

Via torta

Daniel Zen pegou o caminho errado. Como parlamentar, sabe que deve "parlare". Mas, preferiu o conforto de uma nota pública, que, aliás, não permite resposta a não ser através de outra nota, quando o ideal seria que as manifestações fossem feitas via tribuna.

Huerb

O Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco é uma espécie de síntese: ali é ordem é salvar vidas. Seja de quem for. A unidade é, para os padrões acrianos, um monstro. Devido às condições financeiras do Estado, um monstro mau cuidado, por mais que a direção se esforce.

Huerb II

Em um dos pós-operatórios da unidade, mostrou uma internauta, o banheiro estava com vaso sanitário entupido, não havia sistema de condicionamento de ar, o calor era infernal, o chão estava com água por todos os cantos e a tomada estava dando choque a quem se aventurava tocá-la.

Zelo

O diretor da unidade providenciou o reparo dos problemas emergenciais. Mas, a discussão se amplia porque ele informa detalhes da rotina do lugar que acabam expondo a falta de zelo e respeito com a coisa pública por parte do próprio usuário do hospital: são comuns os relatos de quem faz manutenção do hospital de pedaços de lençol, fronhas, absorventes jogados em vasos sanitários. Tentativas de furto de colchões e lençóis. Houve um dia em que um vaso sanitário estava entupido e, quando foi ser feita manutenção, descobriu-se um pacote com quase meio quilo de cocaína.

Zelo II

Onde termina a incompetência da gestão pública e onde começa o desrespeito e o crime (de depredação do patrimônio) por parte do próprio usuário é uma discussão pouco comum. Quem perde somos todos nós.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado