24 Maio 2018 Written by 

A greve dos caminhoneiros provocou um surto de histeria coletiva nos acrianos. Tem gente fazendo estoque de combustível, outros correram para os supermercados para estocar alimentos. Enquanto isso, municípios do vale do Juruá fazem estoque de velas.

Seis dias

A direção da Infraero em Rio Branco assegura que o estoque de combustível no aeroporto da Capital suporta até seis dias. Mas, essa precaução tem pouca valia já que o Acre é fim de linha nesse sistema radial da aviação executado no país: tudo parte de dois ou três aeroportos, com destaque para o de Brasília. Eles são o termômetro e a referência. Dito isto, o nosso Aeroporto de Rio Branco ter estoque alto dá pouca segurança a quem precisa viajar.

Lição

O episódio envolvendo a composição do preço dos combustíveis merece muita reflexão. Um economista do quilate de um Pedro Parente sendo colocado na parede... é demonstração cabal de algo comum em todo o mundo: há um limite onde a leitura técnica deve ir. O que prevalece é a política. Isso não é exclusividade brasileira. É assim no mundo todo.

Lição II

A atual forma de compor e de reajustar o preço é a correta? Do ponto de vista técnico, pode até ser que sim. Mas, politicamente, é um desastre. E Parente deve ser o bode da vez.

Outra lição

Outra lição. Os caminhoneiros estão dando uma lição para todos os brasileiros. Como realizar protesto pacífico, mostrando força. Com eles, está todo o país. Isso explica a simpatia com que são recebidos por onde passam. O protesto deles é o protesto de todos.

Critérios

Os caminhões com cargas vivas, com oxigênio, com alimentos perecíveis, carros de passeio não são bloqueados. Claro que a mobilização dos caminhoneiros atrasa o fluxo, o que gera incômodo (protesto sem incômodo não tem razão de ser).

Não passaram

As mulheres medebistas não gostaram nem um pouco da indicação do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles para disputar a presidência da República pelo partido. Todas as 5 presidentes das regionais da Fundação Ulisses Guimarães manifestaram contrariedade no lançamento da candidatura.

... a mão

A Fundação Ulisses Guimarães, do MDB, tem sede em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal. 22 delas são presididas por homens que fizeram suas críticas longe de Meirelles, mas o apoiaram quando a palavra foi facultada. As cinco presidentes, entretanto, botaram a boca no trombone e disseram na cara do candidato o que pensavam sobre a candidatura.

... na careca

A presidente da regional Acre, deputada Eliane Sinhasique, criticou o programa Ponte para o Futuro, embalado pelo partido como a redenção econômica do país. E fez as críticas olhando no olho de Meirelles. Pode não ter adiantado muito, mas mostrou que as acrianas não têm medo de cara e nem de careca feia.

Campeão

O senador Gladson Cameli (PP) é o maior contemplado com cargos federais no Acre. Apelidado de “guloso” pelos outros parlamentares da base de apoio ao presidente Temer (MDB), Gladson conseguiu se apossar de mais cargos federais que o próprio deputado federal Flaviano Melo (MDB), amigo pessoal de Michel Temer.

Aproveitou

Na falta d’água, o Depasa aproveita para surfar na onda da greve dos caminhoneiros e diz que a água será racionada porque os produtos químicos para tratamento da água estão presos nas barreiras e não conseguem chegar à Capital. Explicação dispensável. Afinal, o fornecimento de água do Depasa sempre foi racionado.

Histeria

A greve dos caminhoneiros provocou um surto de histeria coletiva nos acrianos. Tem gente fazendo estoque de combustível, outros correram para os supermercados para estocar alimentos. Enquanto isso os municípios do vale do Juruá fazem estoque de velas e lamparinas, porque lá as usinas funcionam a diesel e o combustível não passa nas barreiras da greve dos caminhoneiros.

Alerta

Já o líder do governo entende que a greve dos caminhoneiros pode paralisar até o processo eleitoral. Segundo o deputado Daniel Zen (PT), uma greve de caminhoneiros antecedeu o golpe militar de 1964; outra antecedeu o impeachment de Dilma Rousseff (PT). A de agora, na avaliação de Zen, pode ser um prenúncio de uma ruptura democrática que favoreça uma intervenção militar.

Inconsoláveis

O pronunciamento do líder do governo deixou os deputados com orelha em pé e lágrimas nos olhos. Todos pensando no quanto já gastaram em viagens pelo interior do estado e reuniões, e imaginando que o gasto foi em vão.

Maldade

Essas constantes viagens do governador Tião Viana (PT), coincidindo com viagens da vice Nazareth Lambert também para fora do Estado, não passam de maldades bem arquitetadas para prejudicar a campanha de Ney Amorim (PT) ao Senado. Quando eles viajam, Ney tem que sair do Estado para não ter que assumir o governo e ficar inelegível e nesses períodos não pode fazer campanha.

Maldade II

Com Ney Amorim, sem poder fazer campanha, Jorge Viana (PT) deita e rola. Os irmãos Viana temem a derrota de JV para Ney, mais do que para os outros candidatos.

Claro que...

Claro que, oficialmente, ninguém assume isso publicamente. Óbvio que não. “... pero que las hay, las hay...”

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado