07 Junho 2018 Written by 

Não se surpreendam se, de repente, o PDT deixar a Frente Popular, engrossar a oposição ao Governo do Estado e passar a apoiar a candidatura Gladson Cameli (PP).

Fora da FPA

Não se surpreendam se, de repente, o PDT deixar a Frente Popular, engrossar a oposição ao Governo do Estado e passar a apoiar a candidatura Gladson Cameli (PP). Costuras nacionais para coligar com o PP para apoiar Ciro Gomes (PDT) à presidência do país estão bastante adiantadas.

Com Gladson

Se der certo em âmbito nacional, a coligação estadual é consequência natural e o PDT engordará o palanque de Gladson Cameli. O PDT, que está em fase de avaliações, analisa também a possibilidade de uma coligação com o PCdoB. Manuela D’Ávila, nessa hipótese, seria vice de Ciro.

Compensação

Para compensar possíveis perdas, o candidato da FPA ao governo do estado inchou o PV e o PSol que, mais do que nunca, se transformaram em partidos satélites do PT. A iniciativa visa compensar o abandono dos partidos nanicos que já ensaiam uma debandada.

Críticas

O deputado Manoel Moraes (PSB) recebeu uma saraivada de críticas por realizar uma sessão solene para homenagear as quadrilhas juninas da Capital. A menor delas: o mundo se acabando e o Manoel gastando o espaço de debates com homenagem às quadrilhas (juninas, bem entendido).

Coluna Social

O tema foi considerado tão irrelevante que os deputados em vez de irem para o plenário lotado de “quadrilheiros” vestidos a caráter, preferiram bater papo com os jornalistas no Aquário (sala de imprensa). Todos concordam que é preciso parar esse número absurdo de sessões solenes e homenagens ou mudar o nome de Assembleia Legislativa para Coluna Social do Estado.

Superfaturamento

Nessa época em que todos os candidatos se julgam eleitos e todos os partidos acham que vão eleger o triplo do que conseguem na realidade, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) saiu-se da seguinte forma: “Desse jeito vamos ter que criar pelo menos mais umas 5 cadeiras na Assembleia, para acomodar todos os novos eleitos”.

“Tranquila”

Entre os integrantes do Conselho de Transportes que foram apresentar à Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor os porquês do aumento da passagem, havia certa tensão. Na medida em que a planilha foi sendo explicada, ponto a ponto, o clima foi ficando menos tenso. Ao ponto de o superintendente da RBTrans, Gabriel Forneck, classificar o encontro de “tranquilo”.

Sinal verde?

Ao final da reunião, a promotora de Justiça Alessandra Marques não viu, pelo que foi apresentado, empecilhos para que a prefeita sancionasse o aumento. Ela apresentou à superintendência da RBTrans alguns pontos que ela precisa ter esclarecido para que possa concluir a análise da planilha.

Calma

Mas, não se pode, pela reunião desta quinta-feira (7), entender que o MP aceitou tudo o que foi explicado. Há dúvidas por parte da Promotoria Especializada do Consumidor. Essas dúvidas foram apresentadas. Há possibilidade de que o MP constate problemas. Caso isso ocorra, e o MP entenda que o reajuste é irregular, a Justiça deve ser acionada e o reajuste suspenso.

Equívoco?

Para a prefeitura, o raciocínio é de que está havendo um equívoco na forma de informar a respeito da mudança no preço da passagem de ônibus na Capital. Para a Prefeitura de Rio Branco, não está havendo aumento no preço da passagem. O preço está sendo, no entendimento oficial, mantido.

Equívoco? 2

O argumento é de que 75% dos usuários já utilizam o sistema de bilhetagem eletrônica (cartão de bilhetagem). E, por esse sistema, a passagem vai custar R$ 3,80. A prefeitura alega não ter mais recursos para subsidiar R$ 0,30 para o usuário comum. Por isso, a ideia de que o preço “será mantido” e não “aumentado”.

Ocorre...

Ocorre que, para quem não utiliza o cartão de bilhetagem eletrônica, haverá aumento, sim.

Mundo véi sem porteira

Para que o leitor perceba como a gestão pública tem o poder de massacrar com qualquer ideologia. Os militantes do passado, que ficavam roucos e machucados contra qualquer tipo de aumento... hoje se esmeram em defender preços, planilhas, empresas. Tudo em nome da gestão.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado