24 Outubro 2018 Written by 

O reino do Leão do Juruá começa a encolher. Os dois vereadores eleitos pelo partido dele, Marivaldo e Lucila Brunetta, decidiram optar pelo PP, partido do governador eleito. Vagner Sales não esconde o desconforto.

Bomba

O senador Sérgio Petecão passou por um constrangimento na manhã desta quarta feira. Em Cruzeiro do Sul para agradecer os votos que fizeram dele o mais votado para o Senado da história do Acre, Petecão foi surpreendido pela cobrança de R$ 1 mil por 20 minutos de entrevista na rádio da família do governador eleito, Gladson Cameli.

Business...

O senador Petecão ficou sem chão. Principalmente porque a condição de só permitir a entrevista mediante pagamento aconteceu na rádio do aliado para quem Petecão fez campanha.

... are business

A suplente de Petecão, Maria das Vitórias, ex-deputada estadual e secretária de Estado no governo Orleir Cameli, tio de Gladson, ficou injuriada com o descaso com que ela e Petecão foram tratados.

Fora

O senador e a suplente não se dobraram à exigência. A direção da rádio se manteve inflexível. Petecão e Vitórias foram para as outras rádios onde falaram de graça. Mas o caso pode ter consequências políticas.

Sal grosso

Petecão precisa de um banho de sal grosso. A despeito de sua expressiva votação, o partido dele encolheu. Perdeu o único deputado que tinha na Assembleia Legislativa do Estado do Acre, Jairo Carvalho; perdeu o prefeito de Senador Guiomard...

... grosso

Petecão precisa arranjar alguma coisa para Jairo Carvalho que não conseguiu a reeleição. Por outro lado, terá que tomar uma atitude sobre o prefeito André Maia do partido dele, que não se envolveu na campanha de Petecão e lavou as mãos em relação a Jairo.

Encolhendo

O reino de Leão do Juruá começa a encolher. Os dois vereadores eleitos pelo partido dele, Marivaldo e Lucila Brunetta, decidiram optar pelo PP, partido do governador eleito. Vagner Sales não esconde o desconforto com a decisão e ameaça expulsar os dois e tomar os mandatos que são do partido.

Dinheiro Grosso

O MDB foi o partido que teve a campanha mais rica de todos os partidos. E devem isso ao candidato a presidente Henrique Meirelles que não quis utilizar a verba do Fundo Partidário e o distribuiu entre todos os candidatos do partido, distribuídos por todo o país.

Sangria

A confirmação de que houve redução de R$ 70 milhões no FPE feita pelo governador Tião Viana em uma rede social reforça em drama as finanças públicas do Acre. Há uma sangria silenciosa e diária na divisa do Acre com Rondônia. Todos os dias saem café, banana, leite (no mínimo 3 mil litros), bezerro, boi que vão para Rondônia e voltam em forma de produtos industrializados.

Sangria II

Quer dizer: o Estado não arrecada na saída porque os produtos saem sem ser fiscalizados pela Sefaz e, quando voltam, os produtos estão industrializados e tributados. O Acre não recebe por produzir e comercializar. Não deve ser uma soma vultosa (não há contabilidade segura). Mas, de toda forma, é uma perda de receita. Para um Estado como nas atuais condições do Acre...

Consciências, mas...

O Governo tem consciência do problema, mas não tem estrutura para fiscalizar de forma eficaz. Mais um problema para Cameli se debruçar.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado