Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019
14 Dezembro 2018 Written by 

É difícil compreender que todos amarraram aquele saco com a criança e o dependuraram em uma cerca em um bairro pobre de Rio Branco. Antes de tudo, ali está exposto um problema de ordem social e econômica. O drama de natureza Moral vem depois.

Anjinho

O bebê encontrado em um saco de lixo na Seis de Agosto não foi o primeiro e nem será o último. O drama é antigo e traz, sempre, uma armadilha: o de criminalizar a mãe. É uma espécie de instinto, alimentado pela pressa que o senso comum tem em julgar, sem avaliar os diversos fatores envolvidos.

Anjinho II

É difícil que todos nós, médicos, políticos, sociólogos, jornalistas, lavadeiras, comerciantes, o Estado, o Governo, enfim... todos... é difícil compreender que todos amarraram aquele saco com a criança e o dependuraram em uma cerca em um bairro pobre de Rio Branco. Antes de tudo, ali está exposto um problema de ordem social e econômica. O drama de natureza Moral vem depois.

Julgar

É fácil julgar, mas ninguém conheceu o drama da mulher por trás do gesto desesperado e extremo. É claro que o ato, em si, é de uma barbaridade abominável. Mas as mãos que o executaram foram muitas. Sem falar do óbvio: cada criança que morre é uma esperança a menos a lamentar.

Cadê?

Dos R$ 409 mil que foram gastos em publicidade com “execução de atividades televisivas” em 2018 pelo Governo, informado no Portal da Transparência, não se chegou a orçar nem R$ 60 mil.

Reality Show

Num dia é uma deputada e um vereador que são presos; no dia seguinte um prefeito. No script, mais parlamentares e prefeitos. A rotina política no Brasil se transformou num reality show policial. Ao contrário de dar sensação de mudanças positivas, essas “novidades diárias” provocam uma sensação de insegurança.

Próximos capítulos

Tem mais deputado na mira da Polícia Federal. Nos bastidores políticos, o comentário é que o 1º suplente não ficará com o mandato. Também não causaria estranheza se o 2º suplente também não esquentasse o banco. Tenso.

Mágoa

Quem conversou com a deputada Juliana Rodrigues (PRB) diz que ela está muito magoada com colega de parlamento que moveu mundos e fundos para ficar com o mandato dela. Na Assembleia Legislativa, ninguém apoia o tal cidadão, conhecido pela falta de escrúpulos.

Longo

Muita gente apostando que quem vai cumprir o mandato da deputada Juliana Rodrigues será o juiz aposentado Pedro Longo. Sabem de coisas, que não arriscamos nem olhar.

Cantado

Senador Sérgio Petecão (PSD) alertou o prefeito André Maia muito tempo atrás, que ele precisava tomar cuidado na aplicação dos recursos e que se continuasse do jeito que estava acabaria preso. André não deu ouvidos: teve que dar os pulsos para as algemas.

Muito mais

Cidadãos de Senador Guiomard dizem que tem coisas do arco da velha e que se a Polícia Federal investigar umas certas tramóias envolvendo caixões de defunto vai encontrar muito mais que defunto.

Expectativa

Todos os olhos se voltam agora para Tarauacá. Acham que vem chumbo grosso daquela região também.

Busca

Governo do Estado está realizando a tarefa hercúlea de buscar acomodação para o seu pessoal de confiança. O problema é que só tem Perpétua Almeida em Brasília e 4 deputados estaduais. Cinco gabinetes não vão dar conta nem de 1/3 do pessoal da Secretaria de Comunicação que vai ficar desempregado.

Alívio

Ex-companheira de cidadão que tramou a desgraça da deputada Juliana Rodrigues (PRB) disse a amigos que nunca se sentiu tão aliviada por ter demitido a pessoa da vida dela como agora. E explicou que ninguém manda uma família para a cadeia, para a desgraça, e espera receber flores em troca. Se se tratasse de uma adepta da filosofia espírita, poderíamos pensar se tratar de karma...

Cachimbo da paz

O senador Sérgio Petecão e o governador eleito Gladson Cameli vão fumar o cachimbo da paz nesta sexta-feira, mas a fumaça não acalma o grupo do senador. A raiva vai ficar contida pelo sorriso. Por enquanto.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Foto de ilustração: Dhárcules Pinheiro/A Tribuna



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado