Você está aqui: Home Esporte Classificação atleticana teve sabor de derrota

Classificação atleticana teve sabor de derrota

Time do Acre teve desempenho ruim no Florestão

A vitória do Confiança, de Sergipe, por 3 a zero em cima do Atlético Acreano não teve nenhum efeito prático para o Galo, já classificado. As consequências foram de ordem psicológica. A relação da equipe acriana com o torcedor ficou tensa. Até bate-boca ocorreu após a partida.

O Galo já entrou classificado no campo do Florestão por causa do resultado de um outro jogo do grupo A, entre ABC e Náutico. O Náutico, de Pernambuco ganhou de 2 a zero do time potiguar. Com isso, tirou chances de classificação do ABC e, consequentemente, garantiu a classificação antecipada do Galo.

O jogo

A expectativa era de uma vitória do Atlético Acreano sobre o Confiança, de Sergipe, neste domingo, no Florestão, pela penúltima rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Os três pontos garantiriam ao Galo, no mínimo, a segunda colocação do grupa A e a possibilidade de decidir em casa o duelo da 2ª fase da competição nacional. Porém, o clima frio afetou o ímpeto atleticano desde os primeiros minutos de partida.

Logo aos 4 minutos, Jardel cabeceou com perigo, por cima do gol de Ruan. O Atlético respondeu logo em seguida, mas Rafael Barros furou. O time sergipano não sentia o frio, muito menos o barulho da torcida e continuava encurralando os acreanos em seu campo, até que aos 37 minutos, o capitão atleticano, Diego, derrubou o jogador do Dragão dentro da área e o juizão não teve dúvidas: penalidade para a equipe sergipana.

Léo Ceará abriu o placar no Florestão. O atacante ainda iria dar trabalho ao goleiro Ruan aos 41 minutos, em rebote de uma falta cobrada pelo próprio Léo. No segundo tempo, o Galo Carijó foi para cima e aos 4 minutos torcida e jogadores atleticanos pediram mão na bola do zagueiro do Confiança, mas o árbitro mandou seguir.

Aos 5 minutos, quase o segundo gol do Confiança, mas Ruan defendeu. Aos 9, Luan completou de carrinho, mas o assistente assinalou impedimento. A torcida atleticana quase retira o grito de gol entalado na garganta com a bola na trave de Neto, aos 11 minutos. Grito que ficou mais escondido depois que Léo Ceará arrancou pela direita e de fora da área marcou um golaço, ampliando o placar em 2x0.

Nesta altura, o Galo já estava liquidado e numa bobeada da zaga, Frontini ficou livre para marcar o terceiro e por fim a noite melancólica do Atlético Acreano diante da torcida. Essa é a quarta rodada seguida sem vitória do Atlético na competição nacional, fato que o tirou da liderança isolada e pode colocá-lo na quarta posição ao fim da 1ª fase.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado