Acusado de estupro diz ser vítima de armação

Caso aconteceu no presídio feminino de Rio Branco 

Um suposto caso de estupro na unidade Carmélia, localizada no presídio Francisco D'Oliveira Conde, em Rio Branco, ocorrido no dia 5 de setembro, veio à tona na última segunda-feira (10). Na ocasião, um agente penitenciário teria abusado sexualmente de uma detenta.

Em sua versão dos fatos, o agente diz ter sido vítima de uma armação. "Estava no meu local de trabalho quando, por volta das 16h30, as pessoas começaram a me acusar de ter trancado a moça no banheiro, arrastado ela, colocado uma faca em cima dela e abusado. Algo que não fiz", acrescenta.

O acusado declara ainda que ficou dentro de uma sala isolado até o fim do plantão. Ele e a vítima foram encaminhados à Delegacia de Flagrante e depois realizaram exames. "Acredito que os exames irão provar minha inocência", afirma.

O agente penitenciário faz parte do quadro provisório e trabalha no presidio feminino desde 2016. O Caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher, além disso, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) abriu sindicância para apurar a denúncia.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado