Você está aqui: Home Polícia Juíza constata superlotação em presídio

Polícia

Juíza constata superlotação em presídio

Campos visitou unidade após greve de fome de detentos

Nesse final de semana, os detentos do presídio Francisco de Oliveira Conde suspenderam a greve de fome. O movimento que começou na segunda-feira perdeu força com a visita na sexta-feira da juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Campos.

A magistrada fez uma vistoria no presídio e ouviu lideranças dos presos que reclamaram principalmente da superlotação e da alimentação.

A greve começou quando a direção do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) decidiu transferir 12 chefes de facções criminosas para o sistema de segurança máxima no presídio Antônio Amaro.

Os presos, mesmo no sistema diferenciado de segurança, pediram mais espaço para visitas e televisores.

A juíza Luana Campos disse que ficou assustada com a superlotação do presídio Francisco de Oliveira Conde. Na cela onde deveriam ter dois detentos são colocados 15. No “celão” onde deveria ficar apenados estão 25.

A magistrada informou que vai analisar todos os pedidos e verificar se o Iapen cometeu alguma ilegalidade. “Existe a promessa do Governo do Estado de construir um novo pavilhão e reduzir a superlotação. Quanto à alimentação, será verificada a comida servida diariamente e, em relação à televisão, não será permitido um aparelho por cela. Mas, será instalado um televisor numa área central para que os detentos possam ter alguns momentos de entretenimento”, disse a juíza.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado