Você está aqui: Home Polícia Aumenta número de roubos de veículos na Capital

Polícia

Aumenta número de roubos de veículos na Capital

Caminhonetes eram preferidas; agora qualquer um vale

Um quarto das motocicletas vendidas por mês em Rio Branco é roubada ou furtada. A média é de 50 motos mensalmente que os bandidos levam dos proprietários em assaltos ou quando estão estacionadas.

Aumentou também o roubo a carros e camionetes. Antes havia a preferência pelas camionetes. Agora, as quadrilhas roubam tudo, independente da marca e do ano de fabricação. Existe uma nova modalidade que vem fazendo vítimas todos os dias.

Os bandidos chegam de moto e com o carro ainda em movimento apontam a arma para o
motorista que é obrigado a parar. Nessa segunda-feira, uma mulher teve o carro roubado no bairro Vila Ivonete ao lado de um grande supermercado da cidade.

A vítima ficou desesperada ao notar a arma apontada que parou o carro de uma vez. Ela teve que pedir para retirar os dois filhos pequenos que estavam no carro. Em um áudio, ela contou o momento de medo.

A polícia não tem uma estatística fechada sobre o furto e roubo de veículos, mas sabe que houve um aumento considerável por causa do movimento das delegacias. Enquanto os jornais estampam a redução do número de homicídios, os crimes contra o patrimônio só crescem.

Os roubos de veículos se tornaram um bom negócio para as quadrilhas porque a fiscalização da policia é falha. Na saída de Rio Branco e no trevo em Senador Guiomard que interliga as rodovias AC-40 e BR-317, que ligam a Bolívia e Peru não existe uma fiscalização rígida.

Ao menos um carro em média, por dia, é roubado e furtado na Capital, e pouco se fala em recuperar esses veículos.

A polícia investiga um esquema novo criado pelas quadrilhas. Elas estão fazendo placas falsas com veículos do mesmo modelo que foi roubado e, com isso, conseguem fugir das blitzen. Até mesmo o lacre da placa que fica ou deveria ficar em poder do Detran chega facilmente às quadrilhas.

Os grupos criminosos podem ter ramificações pelo Detran. Só assim conseguem o lacre e documentos de veículos da mesma marca para a falsificação da placa. Essa fraude poderia ser descoberta se a polícia parasse mais os veículos nas áreas de fiscalização.

Para o motorista, não resta muito o que fazer. O delegado Odilon Neto dá dica de como evitar ser vítima do furto ou roubo. Segundo ele, primeiro não fique conversando na frente de casa. “Você será presa fácil. Na nova modalidade na qual a pessoa recebe a ordem de parada com o carro em movimento a sua chance de não ser vítima é notando algum movimento do bandido e antes da abordagem e tentar ficar em local seguro ou telefonar para a polícia”, orientou.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado