Polícia

Aumenta o número de arrastões a ônibus em Rio Branco

Foram registradas 94 ocorrências no 1° semestre deste ano

Os arrastões aos ônibus que realizam o transporte público de Rio Branco aumentaram. Nesse último fim de semana, houve pelo menos quatro ocorrências registradas.

Uma delas foi ao coletivo que faz a linha do bairro Manoel Julião. O motorista do veículo contou como aconteceu. “Quando ele subiu para o ônibus ele já arrastou a arma e disse que era um assaltou, me assaltou, desceu, subiu na moto e foi embora com uma capa e um capuz na cabeça”.

No bairro Irineu Serra, também houve arrastão. O motorista e os passageiros foram os alvos dos criminosos. Com medo, ninguém quis gravar entrevista.

“A prefeitura de Rio Branco, RBTrans não está fora dessa obrigação de tentar encontrar soluções para segurança no interior dos veículos, mas essas são ações que implicam diretamente na segurança pública e nós precisamos compreender que os assaltos, os furtos, os roubos não estão acontecendo somente no interior dos ônibus, mas em todos os cantos da cidade”, explicou o superintendente da RBTrans, Nélio Anastácio.

No Terminal Urbano, passageiros relataram que estão com medo e se sentindo inseguros ao andar nos coletivos.

“Eu ando pouco de ônibus, mas quando eu ando eu me sinto inseguro, não é nem tanto pelos bens materiais que a gente perde é o afronto que a gente passa, às vezes a pessoa está sentando e se vai levantar eles podem querer atirar”, disse o passageiro.

De acordo com a RBTrans, de janeiro até agora, foram registradas 94 ocorrências de assaltos a coletivos.

A superintendência revela que qualquer linha está vulnerável. Reuniões já foram realizadas entre o Estado e prefeitura para encontrar maneiras de levar mais segurança ao transporte coletivo.

“Na sexta-feira, por exemplo, nós notificamos o sistema de segurança, mandamos correspondência com o número de ocorrência deste ano e mesmo no final de semana a Polícia Militar já iniciou ações fazendo abordagem nas linhas de ônibus tentando reduzir esse índice que está muito elevado”, concluiu Nélio.