Você está aqui: Home Política Ministério Público pede interdição do Hosmac

Política

Ministério Público pede interdição do Hosmac

Servidores e pacientes estavam até sem água pra beber

O Ministério Público Estadual pediu a interdição do Hosmac (Hospital de Saúde Mental do Acre) e deu prazo de 72 horas para o governo do Estado se manifestar, sob pena de ser multado.

A decisão é consequência de uma reunião acontecida há cerca de um mês, quando os problemas do Hosmac, como falta de medicamentos, alimentação e água, foram expostos.

O promotor público Glaucio Oshiro, titular da promotoria de saúde do MP, testemunhou desabafos de servidores dando conta de pacientes com tendências suicidas sem medicamento de controle, e pacientes e funcionários que tinham de beber água em baldes como animais.

Depois disso, uma reunião com as autoridades da área foi feita e como nada foi resolvido o MP decidiu pedir a interdição do Hosmac.

O MP acusa o governo de ter perdido repasses federais para o Hosmac, por insistir em manter um serviço ambulatorial no hospital e afirma que o Estado tem obrigação de alocar recursos financeiros para custear as necessidades da unidade. Foi dado um prazo de 72 horas para o Estado se manifestar, mas, tanto o governador, como o secretário de saúde, estão fora do estado.


"O Ministério Público coloca inclusive que não se receba até que se tenha condições, então o próprio ministério entende que hoje há uma necessidade da instituição e a medida foi no sentido de buscar corrigir alguma distorção que eventualmente tenham verificado, qou que entenderam que precisarua de uma intervenção mais energica." Disse o sub secretário de Estado de Saúde, Raicri Barros.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado