Você está aqui: Home Política CNMP suspende atividade de promotor de Justiça

Política

CNMP suspende atividade de promotor de Justiça

Segunda punição a promotores acrianos este ano

Um promotor de Justiça do Acre foi suspenso das atividades por 30 dias depois de ser denunciado por servidores, por adotar postura arrogante e grosseira no exercício da função. O promotor atuava na unidade do MP de Manoel Urbano, interior do Estado.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) afastou por 30 dias das atividades, o promotor de Justiça do Acre Flávio Bussab Della Líbera. Ele é está respondendo denúncias de assédio moral contra servidores da unidade do MP de Manoel Urbano, interior do Acre, onde ele atuou.

Segundo as denúncias que chegaram ao Conselho nacional do MP, o promotor Flávio Líbera ultrapassou os limites da tolerância dos servidores. A postura dele seria arrogante e a fala ríspida e autoritária.

Os servidores relataram que, constantemente, o promotor gritava, xingava e dava socos na mesa, tornando o ambiente de trabalho insustentável. A decisão de suspender as atividades do promotor foi unânime entre os conselheiros do CNMP.

A medida vem após uma análise de procedimento administrativo disciplinar em que servidores alegaram diversas atitudes do promotor que caracterizaram assédio moral. As informações foram divulgadas no site da instituição. O Ministério Público ainda não se pronunciou sobre o caso.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado