Você está aqui: Home Política Acabou a guerra do “campeão de liberação de emendas”

Política

Acabou a guerra do “campeão de liberação de emendas”

Batalha foi vencida... pelo cenário de crise em Brasília

O leitor percebeu que, até recentemente, havia no Acre uma espécie de competição entre políticos federais a respeito da liberação de emendas parlamentares. Era uma disputa para saber quem tinha conseguido “trazer mais dinheiro” para o estado.

Essa competição se não acabou ao menos perdeu muita força. Por um motivo simples: o cenário de crise política generalizada tornou a disputa desigual. A gestão Temer, sem nenhum tipo de escrúpulo, adotou os amigos como prioridade e pronto.

Os atuais parlamentares de oposição ao Governo Federal devem ter percebido quão inadequada é a existência das emendas parlamentares como instrumento “de uma aplicação mais direcionada” dos recursos públicos. É necessário destacar que, quando os presidentes eram Lula e Dilma, as emendas parlamentares tinham outro valor para este grupo.

Os cenários costurados pela crise retomam o velho debate a respeito da valoração das emendas parlamentares como instrumento de aplicação de recursos púbicos.
Reforma Trabalhista e mudança nos nomes dos deputados na Comissão de Constituição e Justiça para livrar Temer das acusações feitas pela Procuradoria Geral da República foram descaradamente relacionadas com a liberação de emendas.

Os grandes jornais do país fizeram as contas: é algo próximo a R$ 1 bilhão, liberados pelo Planalto em emendas parlamentares nos últimos dois meses. O evidente cenário do “toma lá da cá” pode ser percebido aqui no Acre claramente.

De usina de asfalto a praças, passando por compra de tratores, vale tudo para manter o “investimento nas bases eleitorais”. Falando de outra forma: o que está em jogo, por exemplo, não é a formulação de uma política de urbanismo para as cidades, ou uma política agrícola em bases sustentáveis do ponto de vista econômico e ambiental.

Valem mais a máquina de fazer asfalto, o trator, a foto com os braços levantados ao lado das "lideranças regionais" e as manchetes de sempre. E assim o Acre vai vendo o tempo passando.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado