Você está aqui: Home Política PSL sai da FPA, mas não adota retórica da oposição

Política

PSL sai da FPA, mas não adota retórica da oposição

Movimento “Livres” quer construção de novos consensos

O Acre é o décimo Estado onde o PSL está dividido. Nos próximos dias, um grupo ligado à Frente Popular deve migrar para outro partido. Um movimento, que nasceu em Brasília, quer modificar a sigla e o perfil do partido. Agora vai se chamar Livres, e, no Acre, o lançamento já está marcado para o dia 30 de agosto.

O PSL faz parte da Frente Popular, mas, como Livres, não quer aceitar essa aliança. E nem tampouco aliança com a oposição. É o que diz o vereador Emerson Jarude, que nessa nova composição é o presidente da executiva municipal.

A diretoria do PSL, como o presidente Pedro Longo, deve sair em busca de outro partido. O outro vereador do PSL (ou Livres), Carlos Juruna, disse que, por enquanto, oficialmente, não foi informado da mudança, e, para ele, uma coisa é clara: sai da Frente Popular.

“O PSL não era nada, levantamos o partido e agora simplesmente querem mudar tudo. Ainda não recebi nenhuma informação. Quando ela chegar, oficialmente, decidirei. Não vou largar quem me ajudou”, declarou.

Juruna informou que o PSL ainda existe e está esperando que o presidente Pedro Longo se manifeste pela saída, para que ele possa tomar uma decisão. Na visão da vereadora, a mudança é ruim.

“O PSL cresceu muito nas últimas eleições conseguindo eleger dois vereadores em Rio Branco, um em Cruzeiro do Sul e outro em Sena Madureira. Em Acrelândia, o vice prefeito e um vereador são do partido.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado