Você está aqui: Home Política Greve dos fiscais da prefeitura já traz prejuízos

Política

Greve dos fiscais da prefeitura já traz prejuízos

Categoria diz que prefeito não cumpriu o que combinou

Os auditores tributários da Prefeitura de Rio Branco iniciaram a greve por tempo indeterminado desde o dia 1º de novembro. A categoria paralisou as atividades não por questões salariais, mas em função da revisão da Lei Orgânica que regulamenta a carreira de fiscal. Os prejuízos já estão sendo contabilizados: dos R$ 242 mil arrecadados pelos fiscais diariamente para os cofres da prefeitura, caiu para R$ 29 mil nos últimos três dias.

Ou a equipe da prefeitura senta para negociar ou as finanças municipais vão sentir ainda mais o impacto da greve dos fiscais.

“O prefeito esteve dentro da sala de auditoria tributária, fez um acordo com o secretário de Administração na nossa presença, na presença de 53 auditores para evitar que fizessem politicagem e, agora, o prefeito volta atrás para atender outras categorias que não tem nada a ver com a nossa e isso nós não vamos aceitar”.

O secretário de Administração da Prefeitura, Claudio Ezequiel, rebateu a reclamaçãoe disse que as negociações continuam,"nós encaminhamos uma proposta que é o compromiso que o prefeito fez, que encaminhou e está aprovado no plano de governo, que é a lei orgânica dos tributários. Encaminhamos ainda uma lei que trata da fiscalização geral da prefeitura, que eles estão inclusos em duas leis, e nos estranha fazer esse movimento com essa agressividade."

 

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado