Você está aqui: Home Política Vereadores do Quinari pedem explicações sobre leilão

Política

Vereadores do Quinari pedem explicações sobre leilão

Destino do dinheiro arrecadado ainda é mistério

Os vereadores de Senador Guiomard, município distante 25 quilômetros de Rio Branco, querem explicações do prefeito André Maia sobre o edital que originou a venda de todo o maquinário que já estava sem utilização no município.

O dinheiro arrecadado seria para investir em outras máquinas pesadas para atendimento e investimentos na zona rural. Mas até agora não se sabe quanto foi arrecadado e não houve a aplicação dos recursos.

Por esse motivo, foi enviado um requerimento ao gestor para que compareça a Câmara de Vereadores do município na próxima terça-feira (13) e esclareça o assunto, uma vez que já tentaram mediante ofício, mas não conseguiram. “A gente mandou vários ofícios, em nenhum momento a prefeitura respondeu a gente. Por isso que foi feito esse requerimento na sessão de ontem”, explicou o vereador do PSDB Fabrício Lima.
Todo o equipamento foi vendido para uma empresa em Rondônia, ainda no ano passado. Quando o comprador foi até o pátio buscar o maquinário que era descrito no edital ele levou também um trator que não era pra ter sido vendido e que estava em prefeitas condições de uso. Dessa forma, o material foi levado sem o conhecimento e a aprovação dos vereadores.

A situação está ainda mais tensa, já que são dois problemas para serem resolvidos. Procurado pela reportagem, André Maia estava em Rio Branco, mas preferiu não gravar entrevista e indicou a procuradora do município. Fomos até a prefeitura. A procuradora Patrícia Moura informou que o prefeito vai até a câmara realizar os esclarecimentos necessários quanto ao uso do dinheiro arrecadado com as vendas. Mas não soube adiantar o que de fato ocorreu.

Quanto a máquina, ainda em funcionamento, vendida sem autorização da câmara, a procuradora reconheceu que houve um equívoco e que o prefeito pediu para abrir um processo administrativo disciplinar para apurar o motivo de inserir o trator na venda sem que constasse no edital.

“Foi incluindo no leilão um trator agrário que não constava na relação de bens que havia sido enviado para a câmara e que havia sido aprovado na câmara. O que houve foi que posteriormente foi realizada uma retificação de edital no qual ele foi incluindo”, acrescentou a procuradora.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado