Você está aqui: Home Política Nilson Areal é condenado a 14 anos em regime fechado

Política

Nilson Areal é condenado a 14 anos em regime fechado

Ficha de acusação é extensa: outras sete pessoas envolvidas

O juiz da vara criminal de Sena Madureira, Fábio Farias, condenou o ex-prefeito da cidade Nilson Areal a 14 anos em regime fechado. O ex-gestor foi condenado por uso ou desvio de verba pública, crime de responsabilidade e falsidade ideológica.

O juiz observou que o então prefeito de Sena Madureira, em 2012, contratou vários serviços que não foram executados. Foram pinturas de unidade de saúde, recapeamento de pneu de carros oficiais, desentupimento de valas e esgoto.

Além de Nilson Areal, a então diretora financeira da Prefeitura de Sena Madureira, Cecília Teixeira também foi condenada por participar do esquema revelado pela Justiça. Ela foi condenada a 12 anos também em regime fechado.

Outros seis réus, que são acusados de cumplicidade do esquema coordenado pelo ex-prefeito, segundo a Justiça, foram condenados a 3 anos e 3 meses. Como a pena a inferior a 4 anos, o Código Penal entende que a punição é de prestação de serviços comunitários.

A decisão ainda não foi publicada no Diário da Justiça. A decisão é de primeira instância e, portanto, cabe recurso. Os réus vão responder o processo em liberdade. A reportagem tentou, por duas vezes, contato com o ex-prefeito. Mas, não obteve retorno.

O juiz disse na sentença que ainda não estimativa de quanto foi o prejuízo para os cofres do município. De acordo com o juiz Fábio Farias, o Ministério Público não apresentou, na ação, elementos objetivos para que o montante pudesse ser mensurado.

É possível que uma nova ação do MP pode ser efetivada para que se saiba o tamanho do prejuízo.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado