Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019
Você está aqui: Home Política Motoristas de aplicativos participam de reunião na Câmara

Política

Motoristas de aplicativos participam de reunião na Câmara

Eles buscam orientação sobre regularização

Um grupo de motoristas de aplicativos se reuniu com os vereadores de Rio Branco na manhã desta quinta-feira (11) na Câmara Municipal.

Os trabalhadores buscaram ajuda e orientação, já que a partir do dia 15 de Abril, o condutor não cadastrado, que for pego dirigindo por aplicativo, vai ser multado.

O representante do grupo, Rodrigo Vale, garante que todos irão regularizar a situação e que, uma das maiores operadoras do Brasil atuante em Rio Branco, já deu entrada na documentação para regularizar o serviço. O que esses motoristas pedem é um pouco mais de tempo.

“Não temos condições e nem as empresas têm condição de receber tanto motorista de uma única vez em tão pouco tempo. O que a gente quer é que haja um pouco de entendimento e reconhecimento que até segunda-feira é impossível nós fazermos tudo o que tem para fazer. Nós vamos nos regular sim. A uber, que é a maior empresa, já mandou toda a documentação ontem para se regularizar, agora nós queremos só um pouco mais de tempo”, declarou o motorista do aplicativo, Rodrigo Vale.

A ideia é garantir um melhor nivelamento entre os motoristas que prestam serviço de transporte de passageiros em Rio Branco.

Atualmente, na capital, existem 600 veículos de táxi, 624 de mototáxi e, estimam-se, cinco mil condutores de aplicativos. A diferença é que os que trabalham por meio de aplicativos, exploram o mercado local e não pagam nenhum tipo de imposto por isso, o que deixou os taxistas nada satisfeitos. Partindo desse ponto, uma lei municipal foi implantada para que trabalhadores de aplicativos também passem a recolher alguns tributos.

“Essa conversação das empresas com o município é para que haja a possibilidade de fazer com que elas contribuam financeiramente com ao xxxx de 2% e com ISS de 5% no total de 7% de tributos para o município de Rio Branco”, disse o superintendente do RBTrans, Nélio Anastácio.

A lei foi aprovada na Câmara municipal de Rio Branco em julho do ano passado. Tinha 120 dias para entrar em vigor, mas esse prazo terminou e nenhuma operadora realizou o cadastro. Então a prefeitura publicou uma nova portaria com um prazo adicional de 30 dias que termina na próxima segunda-feira (15). Mas até agora, apenas três operadoras estão cadastradas. As demais permanecem sem nenhum tipo de regularização.

“Nós não temos domínio sobre as empresas, mas o que estamos tentando é essa interlocução dos empresários com os donos, tentando localizá-los para entender o porquê deles não terem feitos e pedir para que eles façam essa inscrição, apesar de não caber a nós vereadores esse diálogo com os empresários, mas em especial aos condutores que estão nos assistindo e a população de maneira geral, fica o nosso desejo de que todo e qualquer aplicativo possa fazer o seu cadastro e trabalhar legalmente na cidade de Rio Branco”, explicou o vereador (PT), Rodrigo Forneck.

A multa para o motorista não cadastrado pode ser de até mil 127 reais e a empresa também será autuada e multada no valor que pode ir de 4 mil à 127 mil reais.

A orientação do superintendente da RBTrans, é para que esses motoristas não circulem trabalhando antes de estarem devidamente regularizados.. Isso porque a fiscalização será intensa e não existe chance de prorrogação do prazo.

“Não há a possibilidade de prorrogação, até porque seria injusto com aqueles que buscaram se regularizar e vão fazer o curso de capacitação para ser motorista”, concluiu o superintendente do RBTrans.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado