Quarta-Feira, 21 de Agosto de 2019
Você está aqui: Home Política Reitora da Ufac se pronuncia sobre o projeto Future-se

Política

Reitora da Ufac se pronuncia sobre o projeto Future-se

Ela fala o que implica essa decisão na gestão da universidade

O plano para as universidades federais de todo o país passarem a arrecadar mais dinheiro do setor privado, foi batizado com o nome de Future-se. A proposta é criar fundos de investimentos em troca do direito das organizações sociais atuarem tanto na administração dos recursos quanto nos patrimônios das instituições.

Por enquanto, nem a Universidade Federal do Acre nem as outras instituições federais de ensino superior conseguiram se posicionar perante o projeto. Apresentado nessa quarta (17) pelo Ministério da Educação, o texto deixa mais perguntas do que respostas.

Guia Aquino, reitora da UFAC, está ansiosa com a novidade. Embora, nesse primeiro contato tenha sido dito que nenhuma instituição será obrigada a participar do projeto, a proposta preocupa.

“Como nós não temos propriedade para falar sobre o projeto precisamos nos debruçar agora para entender, nós queremos aqui ressaltar a questão da autonomia universitária que é garantido pela constituição onde nós defendemos um ensino gratuito e de qualidade e a nossa defesa vai ser sempre essa, então, tem ações naqueles projetos que universidades grandes já realizam, mas tem as suas amarras jurídicas nas suas fundações e se essas amarras forem, na realidade, melhoradas para que continuem esses grandes projetos é muito bom”, disse a reitora da UFAC.

A reitora, que devido ao corte de 30% do repasse das universidades federais, já enfrenta uma forte crise financeira, teme que o futuro da UFAC fique ainda mais comprometido.

“O que nós queríamos ter tratado em Brasília é sobre o desbloqueio dos orçamentos das universidades, mas foi apresentado esse projeto, mas nós estamos, sim, cobrando, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) fez um documento para o Ministério da Educação não tivemos resposta, mas fez um documento para que tenhamos essa resposta imediata para que possamos garantir o inicio do segundo semestre de 2019 em todas as universidades federais”, explicou Guida.

Pelos corredores da universidade a preocupação envolve todos os estudantes. Sem saber, ao menos, se haverá um segundo semestre este ano, os acadêmicos temem pela não continuidade das aulas.

“Eu acho que a principal base do país tem que ser a educação e estão tirando da principal coisa que precisa investir que é a educação, isso é muito injustiça”, concluiu a universitária, Bruna Silva.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado