Política

Governo decide não atender ao pedido de crédito suplementar

Crédito é referente ao repasse mensal de R$ 700 mil à Aleac

A notícia de que o governo não iria atender ao pedido de crédito suplementar para a Assembleia Legislativa do Acre caiu como uma bomba na casa. O repasse mensal, no valor de R$ 700 mil, é uma complementação ao orçamento, que nunca atinge o valor exato até o fim do ano. A possível medida por parte de Gladson Cameli, dessa vez, incomodou, inclusive, os deputados da base.

“Esses valores, são valores constitucionais e com previsão na Lei de Diretrizes Orçamentarias do Estado do Acre, não é um favor que o governador faz ao Poder Legislativo. Ele de forma alguma poderia ter se manifestado dessa forma. Eu entendo que ele deveria, no mínimo, pedir desculpas ao Poder Legilsativo e ter mais respeito a independência dos poderes no estado do Acre” disse o deputado estadual do MDB, Roberto Duarte.

Agora, o presidente da casa pretende conversar com o governo para achar uma solução para esse impasse. A Aleac precisa do repasse, isso é fato, mas Nicolau Junior acredita que incentivar uma crise institucional entre os poderes não é a melhor saída encontrada. “eu acredito que até hoje teve uma boa relação e vai continuar tendo, a gente sabe das dificuldades dos poderes e o governador é sensível a isso a questão da suplementação é uma ajuda que o governo dá para todos os poderes, porque você sabe que o orçamento do governo no inicio é fictício” comentou.