Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019
Você está aqui: Home Política Deputados discutem situação dos Correios

Política

Deputados discutem situação dos Correios

Importância do serviço e as consequências da privatização

Na manhã desta quinta-feira (19), foi realizada uma sessão temática na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em defesa dos Correios, onde foram abordados assuntos como a importância do serviço e as consequências e prejuízos da privatização.

O requerimento é de autoria do deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB). “Nesse momento nós precisamos dar visibilidade para esses debates, a sociedade não pode ficar a margem dessa situação porque o correios é uma empresa importante para o cotidiano da população brasileira, precisa se modernizar mais, é claro, assim como todas as outras empresas, mas precisamos chamar a atenção, fazer essa sessão é chamar a atenção da sociedade brasileira, dos municípios acreanos, dos municípios mais isolados que a privatização vai atingir mais os estados periféricos”, disse o deputado.

A sessão contou com a presença de representantes de movimentos sociais, sindicatos e federações. “O correios no Acre tem um papel social, somente a capital tem lucro, então, com a venda dos correios vai viabilizar a atuação nos demais municípios, ou seja, isso vai prejudicar a economia dos municípios, a população que vai ter que se descolar para poder ter os serviços e os trabalhadores que vão ficar com seu emprego em risco”, explicou a presidente do sindicato dos trabalhadores dos Correios, Susy Cristiny.

O Ministério público também participou da sessão. “Essa temática que está sendo discutida é um tema que está posto, trata-se de um serviço essencial as nossas vidas e de alguma forma estão sendo impactadas por conta do que está acontecendo e o Ministério Público não poderia estar ausente desse debate”, comentou o procurador de Justiça do MP/AC, Sammy Barbosa.

Entre os funcionários dos Correios que participaram da sessão, quem mais se destacou foi Raimundo Nonato, funcionário púbico por 27 anos, trabalhou como carteiro até 2006. Hoje está aposentado, mas isso não foi empecilho para evitar que ele também abraçasse a causa dos que ainda trabalham na empresa.

“Deve haver uma reciclagem, uma melhora, uma melhor qualificação do serviço, é que nem uma pessoa que erra e que precisa passar por uma disciplina para que ele não venha a repetir aquele erro, a revitalização dos correios é melhor que a privatização”, concluiu Nonato.

Para quem quer entender:

A greve dos correios foi nacional e durou uma semana. No Acre não foi diferente, em Rio Branco e Cruzeiro do Sul tiveram os serviços dos carteiros reduzidos em 50%. No interior, esse percentual de adesão chegou a até 100%.

O Tribunal Superior do Trabalho propôs que o movimento fosse suspenso até o dia 2 de Outubro, data marcada para o julgamento do dissídio coletivo. A categoria acatou a proposta e as atividades foram retomadas.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado