1410-cotidiano-prostituicaoinfantuilfronteira-tvgazeta

Adolescentes atravessam a fronteira para se prostituir no Peru

Conselho Tutelar desconhece prostituição na fronteira

Na pequena cidade peruana de Iñapari, os comerciantes andam assustados com a invasão de brasileiros que entram na vila para ingerir bebida alcoólica e cometer atos violentos. Um dos comerciantes que veio fazer a denúncia revelou que meninas brasileiras de 12, 13 e 14 anos estão se prostituindo no Peru.

Jorge Barra contou que na festa de aniversário do município, no dia 7 de outubro, duas pessoas foram mortas: um brasileiro e um peruano. “Nunca tínhamos visto isso por aqui. Os brasileiros chegam armados e querem brigar, criar confusão, não podemos aceitar.
Além disso, tem as meninas se prostituindo e as autoridades brasileiras não fazem nada”, revelou Barra.

A cidade de Iñapari tem apenas 8 policiais e não enfrentam os brasileiros em maior número e armados.

O Conselho Tutelar de Assis Brasil informou que desconhece a prostituição infantil no país vizinho. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos promete buscar informações e alertar as policias que atuam na área de fronteira.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*