A dor da eliminação e o adiamento do hexa por mais quatro anos

O Brasil está fora da Copa. Nossa Seleção foi eliminada pela Croácia nas penalidades. Essa notícia entristeceu milhões de brasileiros, que iguais a mim estavam na torcida por mais essa conquista. Não faltou luta e determinação, mas algo me chamou a atenção nesse jogo, o time parecia um pouco desorganizado no início, a marcação não estava encaixando, aos pouco as oportunidades foram surgindo, mas o goleiro dos caras, o Livakovic, pegou absolutamente tudo. As atuações de Vini Jr., Paquetá e Richarlison, também não foram das melhores. Esperávamos mais e eles ficaram devendo dessa vez.

Com Tite dando adeus temos agora que aguardar quem será o novo comandante. Existem especulações com os nomes de Mano Menezes, Dorival Jr e também temos importados na disputa, Abel Ferreira, atual treinador do Palmeiras, aparece na lista com boas chances. Porém tem muita água pra passar embaixo dessa ponte para que possamos saber quem irá assumir esse cargo.

Uma coisa que temos que analisar é que se faz absolutamente necessário modificações na condução da Seleção. Novamente chegamos como favoritos ao título e mais uma vez o sonho ficou pelo caminho. Em 2018, disputa anterior a esta, o algoz da vez foi a Seleção da Bélgica, quando disputávamos também uma quarta de final. Agora os carrascos foram os Croatas, jogamos melhor, porém mais uma vez tivemos que arrumar as malas e voltar pra casa.

Mas ainda falando de 2022, nossos hermanos passaram com muita dificuldade pelos Holandeses. Após o empate por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, deram uma aula na cobrança das penalidades e pegam a Croácia na semi. Neste domingo a Inglaterra vai enfrentar a França e Portugal encara Marrocos, desses duelos restará apenas um…a briga vai ser boa, e sinceramente não vejo favoritos. Tudo pode acontecer, apesar de achar que Marrocos é o que apresenta as menores chances de chegar até a final, mas…essa Copa tá meio estranha.

Passadas as profundas lágrimas de alguns de nossos craques, dá pra destacar o lado positivo. O principal deles foi sem sombra de dúvida a presença do acreano Weverton no grupo e ainda entrando para participar do jogo contra a Coréia do Sul. Entrou pra história meu garoto, ou melhor, fez história e nos encheu de orgulho como sempre. Tenho certeza que poderíamos ir mais longe, no entanto, perder para a Croácia nas quartas é uma dor menor que ser eliminado por uma Argentina em uma semi.

No resumo de tudo, Deus sabe o que faz, e nós seguimos firmes esperando mudanças para que o talento, a garra, a determinação e a qualidade de nossos jogadores resulte finalmente na conquista da sexta estrela. 2026 é logo ali e o Mundial que será sediado em 3 países, Estados Unidos, Canadá e México, promete, e por mais que muito gente diga que não liga…na hora que toca o hino nacional e a bola rola o coração acelera e o envolvimento é inevitável. Por hoje é isso, um forte abraço e até a próxima.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*