Acreanão feminino: bastidores de um título inédito

Não poderia iniciar a coluna desta semana sem citar o trágico acidente que vitimou a jovem cantora brasileira Marília Mendonça. Flamenguista e amiga intima do craque Neymar, a artista brasileira deixou uma multidão de fãs desconsolados, espalhados por todo o país. Que Deus conforte o coração de cada um dos familiares das vítimas que estavam naquele avião.

Seguindo em frente, tivemos uma semana decisiva para o futebol feminino do Acre. A disputa da decisão do Campeonato Estadual de Futebol Feminino de 2021, reuniu as duas melhores equipes da competição. De um lado a Assermurb, que conquistou o primeiro turno de forma invicta e do outro a equipe do Rio Branco-AC que levantou a taça do segundo turno.

As equipes que já haviam realizado um dos jogos da grande final, esse vencido pelas meninas da equipe do sindicado pelo placar de 1 a 0, que jogavam por um empate para ficar com o título. Já para o Rio Branco apenas a vitória interessava para forçar a decisão em uma disputa de penalidades.

Pelo regulamento aprovado pelos clubes não seria computada a vantagem de gols e independente da diferença em caso de vitória do time estrelado a partida obrigatoriamente teria que ser decidida nas penalidades máximas…enfim, foi isso o que ficou acertado, mas tudo bem, na minha opinião poderia contar a vantagem e não somente os pontos…mas.

Desta forma o jogo foi disputado na noite de quinta-feira no estádio O Florestão. A Assermurb não contou conversa e dominou o jogo criando as principais oportunidades de gol…perderam gol de tudo que é jeito…e diga-se de passagem as meninas treinados pelo interino Nonato Vieira batem um bolão heim…Dressa, Mary, Tatynha e Milena levaram extemo perigo ao gol adversário, mas não era o dia delas e como o Rio Branco também tem uma equipe de alto nível e estava lá para fazer a sua parte…foi cirúrgico e aproveitou todas as oportunidades que teve.

Monique comandou a equipe rumo a vitória no tempo normal, com um gol e uma assistência e o Dressa marcou o gol da Assermurb, determinando o resultado final em 2 a 1 para a equipe do Estrelão.

Vamos a um fato bastante curioso que aconteceu nos minutos finais da partida, mais precisamente depois que o arbitro auxiliar Juliano Negreiros levantou a placa com 5 minutos de acréscimos. A comissão técnica do Alvirrubro teria decidido previamente que em caso de vitória a goleira Brenda iria substituir Anielle, pois de acordo com o que foi falado pela comissão, a Brenda tem um melhor desempenho em defesas de penalidades…blz…Brenda no aquecimento, a Auxiliar técnica Deyse falando ao tempo todo no ouvido de Neila Rosas…”substitui!” e a bola rolando…esgotaram-se os cinco minutos e a arbitragem ainda deu mais um…e nada de Brenda entrar.

Seguia firme no aquecimento, enquanto Deyse insistia para que Neila fizesse a alteração…conclusão…o jogo acabou e não deu tempo de concretizar o plano de Brenda no lugar de Anielle…Brenda ainda correu, Juliano Negriros, árbitro auxiliar, pegou a placa para informar a substituição, mas o apito foi soprado e o final foi decretado. Anielle teria mesmo que assumir a responsabilidade no dia de sua despedida dos gramados.

Neila tentou confortar Branda, que criou toda uma expectativa e se preparou física e psicologicamente para estar embaixo das traves rio-branquenses, mas mesmo assim a jovem goleira retirou as luvas com violência e atirou-as ao chão…passado o momento de fúria ela deu um forte abraço em Anielle e desejou sorte a amiga.

Pênalti vai pênalti vem…Anielle foi em uma bola com tudo e acabou se contundindo…momentos de tensão na decisão…será que Anielle aguenta continuar?…correria da arbitragem para verificar se existia a possibilidade ainda de substituição…e não é que havia! Amigos e amigas Brenda finalmente em campo, nisso o jogo já estava 4 a 4…cada uma das equipes havia perdido uma penalidade. Perninha bateu e marcou o quinto gol do time sindical, não deu para Brenda. Em seguida Thayla deixou tudo igual novamente…mais uma chance para Brenda justificar a confiança da equipe.

Tatinha foi para cobrança e Brenda se posicionou olhando firmemente para a rival…não deu outra…a goleira defendeu a cobrança da boa jogadora da Assermurb e vibrou muito com a ação defensiva…só precisava agora que Terezinha convertesse sua cobrança para que a massa vermelha explodisse em festa…e foi o que aconteceu. Gooooooooooooool do Estrelão e título inédito na galeria do clube.

Apesar de não terem conquistado a taça a equipe da Assermurb está de parabéns pelo futebol apresentado e não devem baixar a cabeça, pois possui no seu elenco jogadoras muito valorosas e que ainda podem render muitas alegrias aos admiradores do futebol feminino do Acre. Parabéns a todas e sigam firme na luta diária de promover e defender a modalidade feminina de futebol.

Fiquem bem, se cuidem e aproveitam cada momento ao lado das pessoas que amam, pois a vida é um breve sopro e o tempo não espera por ninguém. Um forte abraço e se tiver crítica, sugestão, correção, ou qualquer outro assunto manda pra mim, que a gente conversa. john.catao@hotmail.com

Deixe uma resposta