De Rio Branco-AC para o mundo!

Acreano Tetracampeão Brasileiro de jiu-jitsu dá aulas em Málaga na Espanha

Cláudio Roberto Souza, ou Cláudio Peteleco, 44 anos, acreano de Rio Branco-AC, casado com a D. Bruna e pai da pequena Maria Clara de 10 anos, e Tetracampeão Brasileiro de Jiu-jitsu na categoria peso médio sem quimono (2013 / 2014 / 2017 / 2018),  é o personagem da nosso coluna de hoje. Vamos conhecer um pouco de sua história e como tem sido o desafio de morar na Europa e ensinar a fina arte do Jiu-jitsu para alunos de diversas nacionalidades na cidade de Málaga na Espanha.

O sonho de morar fora do Brasil já existia há algum tempo, mas o medo e a demora da oportunidade certa aparecer impediram o nosso campeão de realizar essa vontade antes. Com a pandemia da covid-19 ficou tudo mais difícil, ter que fechar a academia que contava com aproximadamente 90 alunos foi uma grande dificuldade, porém nosso campeão já se preparava para a grande decisão.

Após o convite de um faixa roxa que conheceu em um torneio, que mora em Málaga, para ir para a Espanha dar aulas em uma academia da cidade, o nosso campeão ao lado de sua esposa, que é a principal incentivadora do atleta além de sempre o apoiar ao longo de 14 anos de relacionamento, resolveu começar as tratativas para a importante mudança.

Cláudio a esposa e a filha já estão na Europa a aproximadamente 6 meses. Em um primeiro momento eles foram para Lisboa onde permaneceram por uns 20 dias tratando da documentação. A esposa do acreano é neta de portugueses e isso facilitou um pouco o processo. Logo em seguida seguiram para Málaga, uma cidade litorânea do interior da Espanha com aproximadamente 600 mil habitantes, banhada pelo Mar Mediterrâneo e que possui as melhores praias da região. O sol por lá brilha praticamente em todas as estações.

Começar do zero, largar tudo já estabelecido e encarar um novo desafio tem sido mais uma importante batalha enfrentada por nosso lutador. Atualmente, com a filha já estudando em uma escola bem próximo de onde reside e a esposa fazendo um curso de espanhol oferecido pelo governo local, Peteleco se dedica a aulas particulares e coletivas na academia e oferece seus serviços a cerca de 35 alunos. Na conversa que tivemos, ele me falou que tem aluno Cubano, Finlandês, Holandês, Sérvio e até Árabe, além dos espanhóis.

Tendo o idioma como um dos principais obstáculos, Cláudio vai se adaptando dia a dia, aprendendo e ensinando, e pouco a pouco tudo vai caminhando muito bem. Ainda em processo de legalização tudo vai acontecendo da melhor maneira possível. “Pela lei vigente o imigrante tem a situação avaliada pelas autoridades, em questões de trabalho e dinheiro para se sustentar independente da ajuda do governo, e após tudo isso verificado é concedida uma autorização para a permanência no País por cinco anos e depois desse período é realizada uma nova avaliação” explicou o professor.

Devido a todo o processo de mudança e também pelo período em que ficou parado, Peteleco achava que ainda levaria um tempo para participar de competições, no entanto com o início das aulas na academia, houve a oportunidade de ir com alguns alunos participar do Valência Open de jiu-jitsu, que foi realizado no mês passado na cidade espanhola que leva o nome do torneio. Em um primeiro momento nosso campeão iria apenas para acompanhar os atletas da nova academia, no entanto foi convencido a participar da disputa e acabou faturando o primeiro lugar na categoria 41 a 45 anos (Master 3) e também na Categoria absoluto (peso livre).

Medalhas conquistadas no Valência Open de jiu-jitsu
Medalhas conquistadas no Valência Open de jiu-jitsu

No momento o nosso campeão enquanto aguarda a finalização do processo de legalização tem como plano inicial fazer com que a academia tenha um maior número de alunos, o que vem acontecendo, pois de uma fase inicial com 10, ela já conta com aproximadamente 35. A academia tem sido uma sucursal da academia dele no Acre a Atitude e tudo indica que também vai ser um grande sucesso na formação de atletas com alto rendimento. Além disso, já tem outra competição em vista, o Erupoean Jiu-Jitsu 2022, que será realizado na Itália de 14 a 20 de fevereiro do próximo ano.

Uma coisa é certa…acreano vive em qualquer lugar do mundo…e se o cabra for criado no Aviário as chances aumentam de forma exponencial. Brincadeiras à parte desejamos todo o sucesso ao nosso talentoso Peteleco, apelido que foi dado por seu primeiro professor, o paraense Juninho Abel…outra categoria de gente que não perde uma oportunidade de tirar onda…kkkkkkk….conheço vários, e todos umas figuras. Por fim, boa sorte mestre, que continue encarando sem temor e vencendo todos os desafios que se estabelecem à sua frente. Um forte abraço em você em sua maravilhosa família e tenha certeza que estamos aqui sempre na torcida.

Cláudio, Bruna e Maria Clara
Cláudio, Bruna e Maria Clara

01 Comentário

  1. Pôxa que felicidade saber que o professor Peteco está bem e continundo seu tralho sendo executado com excelência no exterior. E é um orgulho saber que um acreano está se destacando em tão pouco tempo, sendo campeão em duas categorias!
    Parabéns Peteleco! O céu é o limite!
    OSS!

Deixe uma resposta