Sobre idas e vindas

Um dia você aprende que:

pessoas machucam;

pessoas ofendem;

pessoas desonram;

pessoas agridem;

pessoas abusam da sua amizade.

Exigem compaixão, mas não tem compaixão dos outros.

E aí você aprende que perdoar dói;

Amar dói;

Viver dói;

Mas, você também aprende que expressar o que pensa não é defeito;

ser sincero é pressuposto básico para viver em paz.

E que, se as pessoas não são capazes de te respeitar e compreender como você é,

o melhor a fazer é deixá-las para trás.

Sigo em frente.

Crendo em Cristo e acreditando que viver em santidade e negar minha natureza humana não significa aguentar soco na cara, desrespeito aos princípios que norteiam a boa convivência em sociedade e o amor ao próximo.

E, acima de tudo, acreditando que o mal que eu desejar me será dado em troca. Da mesma forma que o mal que me desejares também receberás de volta.

Bom dia.

Viva o outono do outro lado da linha do Equador, porque o sol de abril chegou com cara de maio, o mês da paisagem mais linda em terras acreanas…

E salve, friozinho que veio esquentar minh’alma. Aguardemos os próximos com muitas expectativas..

(Charlene Carvalho – sim, fui eu que escrevi o texto acima)

Antes de ir

Escrever é uma das minhas paixões adormecidas, porém, recém acordada. Se a Pâmela deixar, volto na quarta pela manhã dando uns pequenos pitacos sobre os últimos dias políticos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*