Heartstopper, florescendo a esperança em nossos corações

Heartstopper é uma série de televisão adolescente LGBTQIA+ Britânica desenvolvida pela Netflix, adaptada da História em Quadrinhos, webcomic, de Alice Oseman, posteriormente publicada em livros físicos. A série trata sobre amadurecimento, com os adolescentes Charlie e Nick descobrindo que são mais que apenas amigos e precisando lidar com as dificuldades da vida escolar e amorosa.

Heartstopper é aquela série que deixa qualquer um com o coração quente, com a lembrança da ingenuidade do primeiro amor. Além de ser leve, mostra um mundo onde as diferenças existem, mas não atrapalham a possibilidade de ser feliz.

Nesse romance adolescente com temática LGBTQIA+, a trama se desenvolve ao redor de Charlie (Joe Locke), um adolescente tímido e gentil, que luta para curar as feridas do bullying que recebeu no ano anterior, quando seu colégio descobriu sua sexualidade, se assumindo assim gay.

Mas tudo muda e floresce, e quando digo florescer, é isso mesmo, pois a série traz folhas e passarinhos aparecendo desenhados na tela quando existem momentos de gentileza e amor. Durante o novo ano letivo, Charlie passa a se sentar ao lado de Nick (Kit Connor), um aluno mais velho e jogador do time de rúgbi, com muitas dúvidas sobre sua sexualidade. A partir deste momento que se inicia uma amizade que levará a um relacionamento saudável e fofo. Tornando impossível não admirar.

A série traz desafios reais da adolescência, em um tom doce sem perder a esperança de que a vida pode ser complicada quando se é diferente, mas também pode ter acolhimento e muito amor ao seu redor. Com os personagens lidando de forma madura com os conflitos, além da série, retratar a importância de uma família que te acolhe e apoia, como a dos protagonistas.

Resumindo a série é doce, leve e ótima para assistir em um domingo. Além de ser uma série aclamada pela crítica, sendo um tomate maduro no portal agregador de críticas Rotten Tomatoes. Como já citei antes, a série está disponível na plataforma de streaming Netflix.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*