Deputados tiveram que entrar no meio e apaziguar os ânimos entre os deputados Manoel Moraes (PSB) e Heitor Júnior (PDT), que quase partiram para o confronto por causa do projeto de acabar com o feriado do Dia do Evangélico, que Heitor quer derrubar.

Futuro

Parlamentar da base de sustentação do governo advogava hoje que o governador Tião Viana (PT) deveria disputar uma vaga de deputado federal. Isso garantiria foro privilegiado o que o manteria distante das mãos de Sérgio Moro.

Apreensivos

Esses amigos do governador analisam que a situação não é para brincadeiras ou vacilos. Afinal, depois que Eduardo Cunha (PMDB) foi preso quando era presidente da Câmara dos Deputados, ninguém está a salvo.

Grave

Já na análise de deputado da oposição, o caso é mais grave que se pensa. As acusações podem envolver peculato e lavagem de dinheiro, além de corrupção ativa. Itens que preveem de 2 a 12 anos de prisão.

Destempero

Deputados tiveram que entrar no meio e apaziguar os ânimos entre os deputados Manoel Moraes (PSB) e Heitor Júnior (PDT), que quase partiram para o confronto por causa do projeto de acabar com o feriado do Dia do Evangélico, que Heitor quer derrubar.

Desequilíbrio

O parlamentar (que nunca gozou da simpatia de nenhum dos outros 23 deputados) anda perturbado com a consequência da proposta de extinguir o Dia do Evangélico e o do Dia do Católico e juntar tudo num “feriado ecumênico”. Nesta quarta feira, só não bateu no deputado Jenílson Lopes (PCdoB) porque a segurança da Casa entrou em ação.

Reclamação

A repercussão negativa da proposta de Heitor Júnior e o destempero com que trata as questões estão levando a perdas de apoio. Importante deputado da base reclamava hoje que tinha sido arrastado para essa situação por Heitor.

Cadê

Onde anda a defesa do governo na Assembleia Legislativa? A pergunta é dos jornalistas políticos que veem a oposição fazer toda a sorte de acusação e nenhum deputado do PT assumir a defesa. Quem ainda tenta, vez por outra é o deputado Jonas Lima além do deputado Raimundinho da Saúde, que nem do PT é.

Canseira

O futuro presidente estadual do PT se especializou em longos e enfadonhos discursos que não dizem nada com coisa nenhuma. Ou, se dizem, ninguém percebe, pois não conseguem se manter acordados.

Apoio

O deputado Jairo Carvalho (PSD) foi acordado com uma delegação de 120 pastores na casa dele, nas primeiras horas da manhã desta quarta feira. Eles foram levar apoio espiritual para ao parlamentar ter força para “enfrentar as forças do mal”, segundo ele.

Razão

Nesse “imbróglio” todo, causado pela tentativa de criar o feriado ecumênico, chamou a atenção o pronunciamento do 1° Secretário da Casa. Manoel Moraes questionou a moral da Assembleia Legislativa que num dia aprova um projeto por unanimidade e meses depois aprova outro projeto cassando o primeiro. Numa coisa tem razão: precisam se entender.

Exercício

Imagine se a prática de aprovar e cassar se estender a outras leis, o caos que vai se instalar. É preciso ter bom senso.

“Normalidade”

Fontes ligadas ao Governo do Acre teimam em usar a expressão “normalidade” para tratar da rotina no Palácio Rio Branco após divulgação da Lista de Fachin. Ou é “normalidade” ou é alguma derivação dela.

S.Q.N

Ninguém que integra uma lista daquela pode manter a rotina com normalidade. É claro que não. Tanto é que o próprio governador já entrou com ação contra o jornal O Globo e contra um dos colunistas em função de uma “barrigada” (notícia errada; informação errada) que tentava relacionar o governador do Acre com o esquema de corrupção exposto na Operação Fratura Exposta. O fato é que de “normal” mesmo não há nada. Ou quase nada.

Equilíbrio

O clima é evidentemente tenso. O que valoriza ainda mais a postura do governador Tião Viana em entrevista concedida à imprensa. Aliás, uma postura que contrasta com o tom agressivo da nota divulgada ontem (11). Hoje, falou da Lista de Fachin com equilíbrio, expôs o que pensa e fez críticas. Tudo dentro do rito: sem agressão e sem arrogância. Democracia tem disso. Democracia exige isso.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*