Emylson terá muita dificuldade em se apresentar como um candidato com bom capital político tendo como cartão de visita ao eleitor o cenário de Segurança Pública: o “power point” aceita situações que as periferias do Acre desconhecem.

Que coisa!

Parece até uma infeliz coincidência. Todas as vezes que o secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias, realiza uma série de entrevistas em jornais e tevês locais, a criminalidade aumenta na noite seguinte. Tem sido assim!

Noite

O dia 25 de maio teve violência de todas as formas: terçadadas, execuções, tiros, roubos, assaltos. Bruxa solta depois de perder a vassoura!

Sensação

A coluna tratou do assunto na edição de ontem e retoma agora: Emylson terá muita dificuldade em se apresentar como um candidato com bom capital político tendo como cartão de visita ao eleitor o cenário de Segurança Pública: o “power point” aceita situações que as periferias do Acre desconhecem.

Sensação II

Emylson Farias é uma pessoa de bem, sem nenhuma mácula que manche o currículo que construiu ao longo da carreira como gestor público. Mas, o problema é que a sensível área da Segurança Pública exige muito mais do que honestidade.

Imaginemos

É de se imaginar o efeito que teria um “arrastão” para pedir votos durante a campanha de Emylson Farias na Rua Baguari, ponto nevrálgico do bairro Taquari, um dos mais violentos da Capital. Quantas mães choram filhos mortos por aquelas bandas?! Seria, no mínimo, um risco.

Inferno…

Prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), atravessa um inferno astral digno de registro. Denunciada por sua própria testemunha de defesa, a enrolada prefeita, viu o líder da prefeita na Câmara de Vereadores abdicar da função e em seguida o secretário de Saúde pedir exoneração. Ambos, vereador e secretário, são do mesmo partido da prefeita.

… astral

Nesta sexta feira, Marilete empossou a enfermeira Meirivânia Daniel, como secretária municipal de Saúde, no lugar de Thiago Meirelles, que pediu para sair. A situação da prefeita é tão grave que o senador Sérgio Petecão, do mesmo partido dela, cancelou todos os compromissos e se jogou para Tarauacá, para tentar ajudar a segurar Marilete no cargo.

Não tá fácil

Os prefeitos do PSD vão ter que fazer um descarrego. André Maia, de Senador Guiomard, vai ter que procurar outra pessoa para assumir a secretaria de Saúde de Rio Branco. Dinha Carvalho, condenada em definitivo pelo Tribunal de Justiça, vai ser obrigada a deixar o cargo.

Caos

O bondoso ministro do STF, Edson Fachin, que ganha um excelente salário, determinou que as multas de trânsito não podem ser parceladas. Em meio a essa crise, quando o brasileiro só não vende o almoço para comprar o jantar, porque não encontra para quem vender, adotar uma medida dessas é no mínimo ser possuidor do famoso “entendimento enviesado”. E ainda tem gente que defende um togado para presidir o país num mandato tampão!

Ridícula

A foto da deputada federal Jessica Sales (PMDB) apoiando o Jungle Fight caiu direto na lista do mau gosto. A moça aparece entre os produtores da luta, em posição de ataque. Precisava disso, não!

Mais uma baixa

Presidente do BNDES abandona o governo. Maria Silvia Bastos se demitiu da presidência do banco por não concordar com o rumo que Michel Temer imprimiu à administração. A decisão derrubou a bolsa. Temer está que nem a prefeita de Tarauacá: cada dia uma nova baixa.

Ocaso

Michel Temer não tem mais como se sustentar no governo. Nesta sexta feira, a Maçonaria lançou um manifesto pedindo a renúncia dele e a convocação de eleições diretas e gerais.

Debandada

Presidente da Assembleia Legislativa precisa botar moral na Casa. Apesar do regimento da Aleac prever sessões de terça a sexta, virou ponto pacífico que as sessões só vão até quinta. E, nos últimos tempos, a maioria dos deputados cabula também a de quinta feira. Trocam as sessões para irem fazer campanha pela reeleição. E olhe que ainda falta mais de um ano para a eleição. Deus tá vendo! E o povo também!

Piada pronta

Jornalista Rodrigo Vianna, chocado com a absolvição de Cláudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha, brincou que Cunha tinha indicado a Cláudia para presidir o BNDES no lugar da Maria Silvia, justificando que a mulher dele tem prática em assinar documentos e gerir grandes recursos.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*