Jesus Sérgio (PDT) e Nelson Sales (PV) deverão assinar a filiação ao PP em breve. O que formará uma potente bancada na Assembleia Legislativa do Estado.

Todos convidados …

O Tribunal de Justiça do Acre ofereceu um café da manhã para a bancada federal. Todos os 11 parlamentares foram convidados, mas, apenas quatro compareceram.

… poucos compareceram

Apenas três deputados federais, representaram a bancada de 8 e um senador em vez dos três esperados. Com um ácido comentário, um parlamentar de outra esfera, resumiu as ausências: “Não existe almoço grátis”.

Adiada

O juiz Sérgio Moro adiou o depoimento do ex-presidente Lula, que estava marcado para o dia 3 de maio. A notícia não foi bem recebida pelos militantes de todo o país que já haviam negociado com os patrões uma licença para participarem do “Ocupa Curitiba”, em defesa de Lula.

Niver cigano

A festa de aniversário do senador Sérgio Petecão (PSD) durou nada menos que quatro dias. O mesmo tempo de um casamento cigano! Segundo dizem, foi de virar as pernas, de tão bom…

Dobradinha

Informação que corre nos bastidores da política acriana dá conta de uma coligação praticamente pronta entre o Rede e o PSDB, para a eleição de 2018. O Rede de Marina Silva, recentemente abandonada pela Natura, lançaria o atual reitor da Ufac, Minoru Kinpara ao governo do estado, com Francineudo Costa (PSDB) de vice.

Risco

Já na Frente Popular, a maior besteira será queimar o prefeito da Capital, Marcus Alexandre (PT), na disputa pelo governo. Perdem feio e ainda ficam sem a Prefeitura de Rio Branco.

Risco II

Na bolsa de apostas, a de que o PSB da vice-prefeita Socorro Néri (ex-PSDB) e do deputado César Messias (primo de Gladson Cameli –PP), não espera nem meia hora para romper com a Frente Popular, após a vitória de Gladson, é uma das opções mais procuradas.

Pisa

O Governo do Estado será ocupado por Gladson Cameli (PP). Não é profecia alarmista. É uma simples análise do eleitorado dele, que não quer nem saber do que ele fez, faz ou fará; se tem ou não capacidade. Vota nele e ponto final. Quem atravessar o caminho, nesse momento, leva uma pisa.

Feeling

Gladson Cameli anda meio resistente à dobradinha com Alan Rick. Falta timing político ao príncipe do Juruá. Alan Rick (PRB) seria o vice que compensaria a oratória e complementaria a estética da dupla. Mas, cada qual com suas manias…

Bíblia virada

Para Alan Rick (PRB), esse é um cenário possível para o seu futuro político. Frise-se: um dos cenários. Talvez não seja o prioritário, mas… o fato é que uma das bases eleitorais de Alan, a Igreja Universal, anda meio de “bíblia virada” com ele.

Costura forte

Apesar de reconhecer a fidelidade do voto da Universal para a sua primeira vitória nas urnas, a avaliação de algumas lideranças desta igreja é que Alan não soube manter a “costura forte” dentro da igreja de Edir Macêdo no Acre.

“Outros versículos”

No entanto, é preciso reforçar dois aspectos: 1) Alan tem mantido coerência entre a agenda de campanha e a agenda de parlamentar (o leitor tem todo o direito de não se identificar com essa agenda, mas é preciso reconhecer a coerência do trabalho do parlamentar) e 2) Alan tem relações próximas com figuras importantes da Universal em Brasília. Se isso terá peso pelos barrancos daqui, aí já são “outros versículos”.

Horizonte

A vitória de Gladson mal se alinha no horizonte e os cavaleiros já se bandeiam para o lado dele. Jesus Sérgio (PDT) e Nelson Sales (PV) deverão assinar a filiação ao PP em breve. O que formará uma potente bancada na Assembleia Legislativa do Estado.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*