O pau cantou (e cantou mesmo!) na reunião da bancada federal do Acre. A confusão, que começou entre os deputados Flaviano Melo (PMDB) e César Messias (PSB), se estendeu aos senadores Jorge Viana (PT) e Gladson Cameli (PP). Motivo? A BR-364.

Coisa…

O pau cantou (e cantou mesmo!) na reunião da bancada federal do Acre. A confusão, que começou entre os deputados Flaviano Melo (PMDB) e César Messias (PSB), se estendeu aos senadores Jorge Viana (PT) e Gladson Cameli (PP). Motivo? A BR-364, trecho entre Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

… de …

Tudo começou quando Flaviano Melo criticou a obra. César Messias, vice governador em dois mandatos, reagiu. Cameli veio em defesa de Flaviano e Jorge foi ajudar Messias. Pendenga assistida pelos representantes da Amac e assessores dos deputados e senadores.

… menino

No fim, todos ficaram contra Gladson, que deu uma de menino buchudo. Gravou toda a discussão!

De arrepiar

Os partidos de esquerda estão propensos a apoiar Rodrigo Maia (DEM), para assumir a presidência no lugar de Temer. Uau, nada! Para esses partidos o mais importante é tirar Temer do trono.

De arrepiar II

Uma minoria entre os parlamentares de esquerda tenta chamar os outros à razão, esclarecendo que Maia é do mesmo naipe de Temer e que vai se empenhar mais que Michel para aprovar as funestas reformas que agradam ao empresariado estrangeiro que quer se estabelecer no Brasil.

Saco de pancadas

Não bastasse ter virado o império das facções, depender de verba do Governo Federal, o Acre virou saco de pancadas do Brasil. Agora são os índios de Rondônia que ameaçam derrubar as torres de transmissão de energia elétrica que abastecem o Acre.

Apagão

O apagão é mais político que de energia elétrica. Inadmissível que em tempos de violência extrema, e todo o dia, todo o tipo de crime, os políticos do estado saiam em caravanas em busca de votos para a eleição de 2018 e não movam uma vírgula para evitar um apagão no Acre.

Grave

Esse comunicado atribuído às facções contrárias ao Comando Vermelho, colocando a atuação do secretário de Estado de Segurança Pública, sob suspeita de favorecer o CV, é grave. Muito grave!

Ressalva

É grave por vários motivos. Não é possível conferir credibilidade a um áudio supostamente divulgado por criminosos. A gravidade reside na ameaça em si a uma autoridade regularmente constituída.

Ressalva II

Não é possível conferir credibilidade, no entanto, é preciso atentar. Com esse tipo de criminosos não é possível duvidar de nada. (Se em Brasília já não é possível duvidar de nada, que dirá aqui no andar um pouco abaixo).

Rocha

Está bem próximo o dia em que o ninho tucano do Acre vai espatifar geral.

PMDB

O ninho tucano sendo espatifado, vai ter bicho de plumagem fraca que vai querer se debandear para o Glorioso. Será que o PMDB do Acre vai colocar panos mornos em antigas feridas? Em Política, tudo é possível.

Lá vem…

Lúcio Funaro e Eduardo Cunha. Essas duas delações podem ser tão devastadoras que não sobrem pedra sobre pedra. Brasília estrapola a qualquer tipo de ficção.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao2@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*