Os fatos. Somente os fatos. Nada mais que os fatos. Acreplast está fechando as portas.

Os fatos

Os fatos. Somente os fatos. Nada mais que os fatos. Acreplast está fechando as portas. O leitor mais afeito às defesas palacianas poderia conversar com o empresário Raiolando Costa. Ele tem constatações na ponta da língua difíceis de refutar.

Respostas

O Governo do Acre (é claro) minimiza a situação. Rebate com a lógica fundamentada na frágil tríade Peixes da Amazônia/Acre Aves/Dom Porquito. E, agora, adianta que prepara um pacote de bondades para o setor industrial que deve ser anunciado em breve.

Para além…

Além das questões que envolvem decisões empresariais, o caso Acreplast poderia ser observado com mais atenção. Foi a primeira indústria do Acre a ter financiamento do BNDES (no distante ano de 2001), em uma época em que as torneiras do banco de fomento não eram nada generosas. Se o empresário tomou decisões equivocadas de lá para cá, é algo difícil de dizer, mas não admitir crise na economia regional é atentar contra a mínima inteligência alheia.

Alterado

O repórter que informou o número de desempregados calculado pelo IBGE no Acre (52 mil) ao secretário de Desenvolvimento Florestal, Indústria, Comércio e Serviços Sustentáveis, Sibá Machado, se espantou com a reação do gestor. Quase teve chiliques.

IBGE x Governo

E lá se vem aquela velha ladainha dos números do Governo que não “dialogam” com os números do Palácio Rio Branco.

Concessionárias

Além da indústria, o comércio também padece. No segmento “comércio de veículos”, as bandeiras Nissan e Renault já estão ou fechando as portas ou anunciando mudança de empreendedores. Trabalhar na iniciativa privada, no Acre, é antes de tudo, uma prova de teimosia.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*