Carlos Gomes, da Rede Sustentabilidade: “Partidos tradicionais continuam trabalhando com as velhas lógicas, cooptando. Já oferecem cargos para um hipotético governo”.

Medo

Prefeito André Maia (PSD), de Senador Guiomard, está despachando na casa da mãe dele por medo do assédio da população. O povo de Senador Guiomard está estranhando a novidade.

Decisão

A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), demitiu o secretário de Comunicação. A prefeita atribui ao fato do secretário gostar muito de festas, o pouco tempo que ele dispunha para manter o líder da prefeita na Câmara de Vereadores informado. O líder se demitiu e ela demitiu o secretário.

Respirando

Por outro lado, a prefeita recebeu um parecer informal sobre os processos dela, de um integrante do Judiciário aposentado, que a tranquilizou. “Isso vai dar dor de cabeça, mas, nada além disso”, teria afirmado o togado.

Distante

O senador Sérgio Petecão (PSD) está levando a sério a campanha pela reeleição. Ele não despreza nem pequenas comunidades encravadas na selva. Neste final de semana, se enfiou pelo Rio Muru, atravessou pelo Rio Humaitá e foi bater em uma comunidade distante nove horas de voadeira da cidade mais próxima, que é Tarauacá.

Esquecido

A comunidade Paraíso só havia sido visitada anteriormente por Gladson Cameli. De lá, Gladson (PP) levou votos para a eleição ao Senado e deixou mais uma promessa não cumprida: uma roçadeira. Palavra de Gladson, pode cobrar. Cobra mas não recebe.

Ligeiro

Deputado Jonas Lima (PT) é ligeiro. Ele quase tomou do PCdoB uma liderança em Vila Campinas. Mais ligeiro ainda, Jenilson Lopes (PCdoB) estava a caminho da Assembleia Legislativa, nesta terça feira, quando soube do fato. Imediatamente desviou o caminho e foi bater em Vila Campinas. Talvez, os dois deputados tenham até se encontrado por lá.

Estranho

Muito estranha essa operação sigilosa para encontrar a toque de caixa celulares e armas no presídio, na véspera da inspeção do CNJ. Mesmo porque, apesar das afirmações do secretário de que o bloqueador estava bloqueando tudo, os presos continuavam postando mensagens no Facebook.

Estranho II

Estranhíssimo é nunca descobrirem como dezenas de celulares vão parar dentro do presídio. É óbvio que tem alguém facilitando a entrada. A dúvida que persiste é: até onde a direção tem conhecimento? Se não tivessem conhecimento de nada, você, leitor, acha que teriam a preocupação de retirar tudo antes da vistoria do CNJ?

Terror

Esse anúncio que as facções em Sena Madureira estão ameaçando invadir outra escola para matar aluno é de arrepiar! Deram até o nome da escola. Só faltou mesmo o do estudante. E poderiam até tê-lo feito, que não sensibilizaria as autoridades policiais. Nenhum reforço foi enviado para a cidade mais violenta do Acre.

Medo

A cidade de Sena Madureira está com medo. Não que as demais tenham outra sensação. Mas, em Sena a coisa está muito mais complicada. Naquela lógica das reuniões de planejamento, o governo bem que poderia “focar” em Sena Madureira uma ação policial permanente e extraordinária. Até outubro do ano que vem, algum efeito renderia.

Juntos e Misturados

PSDB se juntou ao PMDB, para encontrar uma solução para a crise Temer. Refém dos tucanos, o Glorioso (PMDB) vai ter que concordar com tudo. E isso inclui uma saída negociada de Temer da presidência e a indicação de Nelson Jobim para um mandato tampão. Para essa turma, eleição direta é acinte.

Saúde

A Aleac tem, efetivamente, a força de uma cibalena vencida. Após a ida da Comissão de Saúde ao município de Manoel Urbano para verificar o caos no hospital da cidade, nada mudou. De prático, nada acontece. E, para piorar, em recente debate na Aleac sobre o tema, nenhum deputado da base governista saiu em defesa.

BR-364

O Governo do Acre precisa rever essa estratégia de tentar desgastar o governo Temer no plano regional utilizando a BR-364 como mote. O Dnit, de uma hora para outra, passou a ser a encarnação do mal. E o Deracre, de 1999 a 2016? Para a oposição, fica fácil contra-argumentar: “o governo teve tempo e dinheiro”.

Rede

Carlos Gomes, uma das lideranças regionais do partido Rede Sustentabilidade, mantém agenda de “organização do partido”. Parece ter uma calma estranha para um jovem. Mas, algumas diferenciações já lhe são claras: “Partidos tradicionais continuam trabalhando com as velhas lógicas, cooptando. Já oferecem cargos para um hipotético governo”.

Inclusive, nada

Carlos Gomes ainda não assume publicamente. Mas, ele deve ser candidato a deputado estadual. Sobre a possibilidade de Minoru Kinpara sair candidato ao Senado pelo partido é ainda mais prudente. “Tudo pode acontecer, inclusive nada”, esquiva-se.

Sugestão, críticas e informações quentinhasdaredacao@gmail.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*