Plenária do último final de semana ainda gera polêmica no cenário político do Estado

Crise

Definitivamente, as coisas dentro do PT não andam nada bem. Prova disso foram os acontecimentos ocorridos durante a plenária realizada no último final de semana. O fato ainda repercute nas rodas de política do Estado.

Críticas
O mal estar começou após o senador Jorge Viana reunir a imprensa em um café da manhã. Na ocasião, ele criticou o PT e o governo de Tião Viana.

Não falou
Quando convocado para fala na plenária, Jorge Viana esquivou-se afirmando que se sentia contemplado pela fala dos demais parlamentares.

Motivo da recusa

Nos bastidores da política, o que se comenta é que o senador recusou-se a falar pelo simples fato de não ter sido convidado a participar da plenária.

Burrice

Levando em consideração de que estamos falando de um líder político que goza de total prestígio na sociedade acreana, chega a ser burrice da parte de alguns petistas tentarem isolar Jorge.

O cara!
No final das contas, a imagem de Jorge está muito mais entrelaçada ao PT, do que a de muitos outros líderes políticos. Uma pena que nem todos os petistas tenham a coerência do senador.

Falando em Jorge Viana

O senador convidou o presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, Artêmio Costa e o presidente da Aleac, Ney Amorim, para um almoço com finalidade de debater a criação da associação dos vereadores do Acre.

Justificativa

Com a desculpa de que estava doente, o presidente da Aleac informou de que não iria à reunião.

E aí?

A pergunta que não quer calar: Ney realmente estava doente ou simplesmente não queria aparecer na foto ao lado de Jorge Viana?

Duelo de titãs

Em Xapuri, em 2016, o município será palco de uma disputa interessante, entre os deputados Antônio Pedro (DEM) e Manoel Moraes (PSB), cada um com o seu candidato a prefeito. Vale lembrar que na eleição de 2014, o deputado da oposição obteve mais votos.

Aprovado

Os deputados aprovaram na sessão de ontem o projeto de lei que Desafeta imóvel de propriedade do Estado do Acre e autoriza sua alienação pelo Poder Executivo.

Contra

O deputado progressista Ghelen Diniz questionou o que estaria por trás desta operação. Ele chegou a afirmar que o maior beneficiado com a aquisição da área será uma empresa privada.

Explicação

Tentando amenizar a situação, o líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen (PT), disse que não existe nada que garanta preferência a determinado comprador, haja vista que se manterá a lisura do processo licitatório.

Esquecido
Quem não anda em uma fase muito boa é o ex-deputado estadual Luis Tchê (PDT). Nos últimos dias ele tem direcionado pequenos ataques ao governo do Estado, chegando a afirmar que teria sido esquecido pelos companheiros do PT.

Blindado

Tchê afirmou ainda que Tião estaria cercado de fofoqueiros e blindado para não falar com seus aliados.

Rebateu

Quem não gostou nadinha das declarações de Tchê foi Dudé Lima, um dos assessores especiais do governador Tião Viana. Ele rebateu todas as afirmações feitas pelo ex-deputado.

Afirmação

Dudé disse que não passa de ladainha essa conversa de que Tchê estaria desempregado, haja vista que ele recebe da Aleac e nem sequer vai trabalhar.

Mentiroso?

Quanto à blindagem de Tião, Dudé ressalta que a informação não procede. “O Tchê esteve duas vezes no gabinete conversando com o governador, mesmo depois que perdeu a eleição”, disse.

Deixe uma resposta