Sobrou “política” na inauguração do Marreirão, o estádio do município de Sena Madureira. O apelido é referência a José Marreiro Filho. Teve de tudo o que se possa imaginar de um projeto que demorou mais de 20 anos para ser concluído.

Tão Acre

Sobrou “política” na inauguração do Marreirão, o estádio do município de Sena Madureira. O apelido é referência a José Marreiro Filho. Teve de tudo o que se possa imaginar de um projeto que demorou mais de 20 anos para ser concluído. Políticos de quase todas as siglas que fazem oposição ao atual Governo do Acre estavam por lá. Foi criado um torneio quadrangular envolvendo as equipes locais do Fluminense, Comercial Esporte Club, Assincra Club e Grêmio. Grêmio foi a equipe campeã. A festa teve ainda um amistoso sem gols entre as seleções de Boca do Acre (AM) e Sena Madureira.

Cenas

As cenas eram as mesmas de sempre em uma cidade pobre em um dia de inauguração de um estádio de futebol. Melhor para o atual prefeito Mazinho Serafim que só teve o trabalho de fazer nada para que a obra fosse entregue.

Petecão

Um dos que capitalizou bastante em cima da inauguração do estádio foi o senador Petecão (PSD/AC). Foi um dos destaques da festa.

Emprego

O Acre é mais uma vez destaque: entre os sete estados do Norte, ficou em 5º lugar na geração de emprego. Olhando o copo pela perspectiva não oficial: é o segundo pior da região. Os dados são do PET Economia da Ufac, com dados do Caged. Dizem respeito ao mês de agosto.

Sugestões, críticas e informações quentinhasdaredacao2@gmail.com

Foto de ilustração: Aldejane Queiroz

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*