Qual o problema das mulheres?

Alguns livros eu compro pela capa. E a capa de Qual o problema das mulheres? me chamou atenção. Pela capa e também pelo título da obra. Confesso que eu não sabia nada sobre esse livro e nem sobre a autora – Jacky Fleming, mas me apaixonei.

Charles Darwin, Arthur Schopenhauer, Picasso, Kant e Rousseau, são alguns dos gênios cujas opiniões misóginas são satirizadas no livro por Fleming. Com bom humor, ela nos faz rir ao refletir sobre as razões pelas quais as mulheres são praticamente ausentes dos livros de história.

Claro, a proposta dele é bem diferente de um livro teórico. Não é um livro acadêmico. Mas é uma forma mais fácil de começar a compreender a luta das mulheres. Também vale a pena pela abordagem, pelos comentários ácidos e sarcásticos, e por, de uma forma simples, nos fazer pensar.

Além disso, a autora traz mulheres que desafiaram os “costumes” e as restrições do seu tempo e realizaram fatos notáveis. Ao final, ela destaca um pequeno glossário de mulheres pouco ou nada conhecidas para quem quiser pesquisar mais sobre mulheres e ter um norte por onde ou por quem começar.

Achei o livro é incrível! A autora usa muito da ironia para falar sobre assuntos muito importantes, o que torna a leitura sensacional, fluida e necessária. Li todo o livro em uma hora. Foi super agradável e considero que a leitura vale muito a pena – para homens e mulheres.

Pequena biografia sobre a autora

Jacky Fleming é uma cartunista britânica feminista que se tornou conhecida nos anos 1970 por seus cartões-postais na era pré-internet. Seu trabalho já foi publicado em periódicos como The Guardian, The Independent, Observer, entre outros. É autora de sete livros. Qual o problema das mulheres? recebeu o Prêmio Artémisia 2017 na categoria humor, que homenageia autoras mulheres de HQ e cartuns.

Vocês podem mandar críticas, sugestões e mensagens pelo e-mail freitas.pamelarocha@gmail.com

Pâmela Freitas é jornalista formada pela Ufac, pós-graduanda em Jornalismo Digital pela Unyleya e repórter no site Agazeta.net

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*